Aguarde...

ACidadeON São Carlos

SÃO CARLOS
mín. 20ºC máx. 36ºC

Cotidiano

Criminosos gastam R$ 4,5 mil em pedágios usando Sem Parar clonado

Professor registrou o caso em São Carlos. Dois dispositivos foram habilitados com a placa do veículo da vítima

| ACidadeON/São Carlos

Criminosos gastam R$ 4,5 mil em pedágios usando Sem Parar clonado
 
Um professor de 33 anos teve um prejuízo de mais de R$ 4,5 mil após sofrer um possível golpe envolvendo o sistema de pagamento de pedágios da empresa Sem Parar. Segundo um boletim de ocorrência elaborado junto à Polícia Civil, o morador contou que teria percebido débitos indevidos em seu cartão relacionados ao sistema.  

Ao analisar os extratos relativos ao meses de maio e junho, o rapaz percebeu que havia valores exorbitantes decorrentes do uso do sistema Sem Parar, que não teria utilizado ou emprestado para terceiros. O homem conta que entrou em contato com a empresa e descobriu que ocorreu uma alteração na numeração do dispositivo para dois novos aparelhos.  

O serviço teria sido feito em um posto autorizado da empresa na Rodovia Ayrton Senna, onde o professor alega que nunca esteve. No entanto, o sistema foi cadastrado em um veículo com a mesma placa da vítima, que nunca teve a documentação perdida, roubada, furtada ou emprestada.  

A vítima relatou que teve um prejuízo total de R$ 4.543,52 por conta dos aparelhos habilitados sem sua permissão durante os dois meses. Além dos pedágios, o sistema também foi utilizado em estabelecimentos e estacionamentos. Após analisar o caso, a empresa vai reembolsar a vítima.  

Ao registrar o caso no 1º Distrito Policial nesta quarta-feira (4), o homem apresentou cópias das faturas referentes às movimentações do Sem Parar nos últimos dois meses. O caso será investigado pela Polícia.  

Em nota, a empresa Sem Parar afirma que etá tentando solucionar o caso. "O Sem Parar informa que assim que recebeu a manifestação do Sr. Angelo, iniciou as tratativas internas para solução do caso. A empresa reforça que não se trata de uma clonagem. Nos últimos dias mantivemos contato com o cliente e já fizemos o reembolso dos valores contestados por ele.
Nosso compromisso em garantir a segurança dos serviços prestados é movido por um trabalho incessante e permanente para que o cliente possa usufruir com comodidade e segurança os benefícios oferecidos pelo Sem Parar. Esclarecemos ainda, que nunca na história da empresa, houve um caso de clonagem de tag", explicou o texto.


Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Veja também