cotidiano

Covid: Ministério da Saúde amplia quarta dose para pessoas +40

Pasta também anunciou novas doses de reforço para quem tomou a Janssen; veja como fica em São Carlos

| ACidadeON/São Carlos -

Ministério da Saúde tem recomendações diferentes de acordo com o início do esquema vacinal (Foto: Denny Cesare/Código19)

O Ministério da Saúde anunciou nesta segunda-feira (20) a ampliação da quarta dose da vacina contra a Covid-19 para pessoas acima de 40 anos. A pasta também anunciou novas doses de reforço para quem iniciou o esquema vacinal com a Janssen.

Para quem iniciou o esquema com Astrazeneca, Pfizer ou Coronavac, as vacinas recomendadas para doses de reforço são Astrazeneca, Pfizer ou Janssen Entre a segunda dose e as de reforço, foi mantido o intervalo de quatro meses.

Com a ampliação, as pessoas 40+ terão quatro doses, as pessoas de 12 a 39 anos permanecem com três doses e o público pediátrico, de 5 a 11 anos, continua com duas doses.

Para quem iniciou o esquema vacinal com a dose única da Jassen, as determinações são diferentes. Para este público, as vacinas recomendadas para dose de reforço são Astrazeneca, Pfizer ou Janssen.

A ampliação anunciada nesta segunda promove as seguintes mudanças:
- Aplicação da 2ª dose de reforço para a população acima de 18 anos;
- Aplicação da 3ª dose de reforço para a população acima de 40 anos.

Quando estará disponível?
Mesmo com a liberação, a ampliação da vacinação não é imediata. Isso porque o Governo do Estado ainda não anunciou a antecipação da imunização. A recomendação, portanto, é aguardar posição oficial das prefeituras.

Em São Carlos, por exemplo, a prefeitura informou ao portal acidade on que para ampliar a imunização está aguardando a chegada de novas doses dos imunizantes. Além disso, a cidade também aguarda a Norma Técnica para aplicação. 

Brasil tem novo público para dose de reforço da Janssen (Foto: breno Esaki / Agência Saúde DF)
Incentivos
Segundo o Ministério da Saúde, um levantamento apontou que as pessoas não vacinadas tiveram risco de ter Covid-19 grave ou ir a óbito de seis a nove vezes maior em relação aos que foram vacinados, o que reforça a importância da imunização em todos os públicos.

Cássia Rangel, diretora do departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis da Secretaria de Vigilância em Saúde, defendeu que o reforço da imunização é uma das principais medidas para manter os índices atuais em relação à letalidade e circulação do vírus.

"A gente tem verificado que se faz necessário depois de aproximadamente quatro meses ter uma dose de reforço para garantirmos a menor circulação do vírus e impedirmos cada vez mais que o paciente venha a ter o quadro mais grave da doença, efetivamente", disse em coletiva transmitida pelas redes sociais.

Confira o anúncio completo do Ministério da Saúde clicando aqui. 

VEJA TAMBÉM 

Veja locais de vacinação e testagem contra Covid em São Carlos 

Em 15 dias, São Carlos supera casos de Covid registrados em maio

Publicidade