Aguarde...

ACidadeON

Voltar

Economia

São Carlos tem 73 mil pessoas endividadas e com nome negativado

O número representa 30% da população total do município, incluindo crianças e adolescentes. Ao todo, são mais 284 mil dívidas.

| ACidadeON/São Carlos

Foto: arquivo/pixabay

De acordo com os dados atualizados da Serasa Experian, 73.043 pessoas estão inadimplentes em São Carlos, o que significa quase 30% da população total da cidade,  incluindo crianças e adolescentes.  

A Serasa ainda informa que o valor bruto médio das dívidas é de R$ 4.661,69.  O número de dívidas dos mais de 73 mil são-carlenses endividados totaliza o surpreendente montante de 284.505 títulos.  

Os dados se mostram ainda mais chocantes quando pensamos que, segundo o senso do IBGE referente a 2017, apenas 88.298 pessoas estão empregadas no município.  

Também de acordo com o último senso, 28,5% da população de São Carlos vive com menos de R$ 500 por mês.   

Serasa Experian em São Carlos

Dificuldade 

Inês Campos tem 27 anos, mora em São Carlos e faz parte dos 73 mil moradores que lutam para sair das dívidas.  

"Ninguém quer viver endividado. São dezenas de ligações todos os dias, é uma preocupação que não sai da cabeça. Sempre que você vai dormir pensa que a dívida está aumentando e que você não tem como pagá-la."  

Ela ainda completa dizendo que tentou renegociar algumas dívidas, mas que é difícil chegar a um acordo interessantes. "Parece que estamos tentando dar algum calote, mas a verdade é que tudo vem ficando mais caro, e alguns parcelamento atrasam e os juros são exorbitantes. Já paguei quase 200%, não dá mais, não consigo ir além", lamenta.  

Inês não está sozinha nesta situação. Dados do SCPC e da Serasa demonstram que o perfil mais comum da inadimplência é o de pessoas que realizaram pequenas compras parceladas e não deram conta de continuar o pagamento, seja pelo aumento do custo de vida, problemas de saúde, imprevistos ou até a perda do emprego.    

Dica

O economista Eloy Martins diz que para os endividados o melhor conselho é ter paciência e pagar uma dívida por vez, se for possível.  

"É melhor quitar aos poucos, começando pelas maiores dívidas, para evitar juros exorbitantes, do que não pagar nada. Muitas pessoas tentam renegociar todas as dívidas de uma vez só e acabam não dando conta de pagar. Isso é pior", ressalta.  

Ele também orienta o consumidor a procurar por feirões "limpa-nome" promovidos pelo Serasa, ou então outros mutirões de negociação que possam oferecer descontos de até 92% do saldo devedor.  

Mutirão   

Confira a lista dos bancos participantes. Foto: Código 19


Na segunda-feira (2) começou a Semana de Negociação e Orientação Financeira, que vai até sexta-feira (6), em todo o país.  

O evento é organizado pelo Banco Central e pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e possibilita acordos e negociações junto aos bancos.
Parte das agências bancárias de todo o país, de sete instituições financeiras (Banco do Brasil, Banrisul, Bradesco, Banco Pan, Caixa Econômica, Itaú e Santander), terá o horário estendido até as 20h para oferecer orientação financeira e negociar dívidas em atraso de seus clientes, em condições especiais.  

A lista completa pode ser acessada no site Papo Reto, da Febraban. A negociação ainda poderá ser feita nas demais agências desses bancos, localizadas em todo o território nacional, no horário normal de funcionamento, nos canais digitais das instituições e pela plataforma consumidor.gov.br.  

Segundo a Febraban, os bancos Votorantim e Safra também participam da iniciativa, somente por meio dos canais digitais.





Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso. Para mais informações, consulte nosso TERMO DE USO"

Facebook

Mais do ACidade ON