Publicidade

economia

Saae São Carlos recebe 620 reclamações de vazamentos por mês

De acordo com o Sistema Nacional de Informações de Saneamento, 43,5% da água tratada em São Carlos se perde por vazamento na rede ou por furto

| ACidadeON/São Carlos -

Vazamento na rua Guadalajara, no Jd. Cruzeiro do Sul. Foto: CBN São Carlos
O Serviço Autônomo de Água e Esgoto de São Carlos (Saae) recebe mensalmente 620 reclamações de vazamento de água na cidade. O problema, frequentemente relatado por moradores, tem sido agravado pela falta de mão-de-obra na autarquia.

Segundo a Prefeitura, dos 620 protocolos abertos, 560 são atendidos, entre eles ocorrências duplicadas, quando mais de um consumidor registra reclamação.

Os bairros mais atingidos pelo problema são o Cidade Aracy, Centro, Santa Felícia, Vila Prado e Vila São José. Em março, o presidente da autarquia, Benedito Carlos Marquezin, havia relatado que para a resolução do problema no centro expandido seriam necessários investimentos para a troca de 150 km de encanamento velho.

De acordo com o Sistema Nacional de Informações de Saneamento, 43,5% da água tratada em São Carlos se perde por vazamento na rede ou por furto de água. Em se tratando de uma autarquia que precisa se manter financeiramente, cada litro de água desperdiçado é dinheiro indo embora. Só no ano passado, o déficit do Saae São Carlos ficou em R$ 6,1 milhões, segundo dados fornecidos ao Tribunal de Contas do Estado.

Além das dificuldades financeiras, a autarquia enfrenta ainda as dificuldades impostas pela pandemia de Covid-19. De acordo com o Saae, há 22 encanadores, 16 motoristas, 22 auxiliares e 2 operadores de máquinas pesadas afastados por comorbidades ou idade de maior risco de desenvolver formas graves da doença. Estão na ativa 41 encanadores, 17 motoristas, nove auxiliares e sete operadores de máquinas.

"Observamos que dentre os servidores ativos, estes atuam nos demais serviços da autarquia como ligações novas, mudanças de ligações, desobstrução e manutenção de esgoto e demais serviços", afirmou o Saae por meio de nota.

Para fazer frente aos pedidos, o Saae tem recorrido à contratação de mão-de-obra especializada em reparos de sistema de alta vazão de água. No ano passado, uma empresa foi contratada por seis meses para realizar serviços na cidade e há ainda novo processo licitatório aberto em 30 de abril para firmar novo serviço. Essa nova concorrência está em fase de habilitação das empresas.

Publicidade