Aguarde...

Esse ano votaremos nos

Eleições

Após aprovação da Anvisa, governo de SP aplica 1ª dose da CoronaVac em enfermeira

Ela foi imunizada neste domingo (17) durante pronunciamento do governo paulista no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP)

| ACidadeON/São Carlos

Enfermeira Mônica Calazans foi a primeira vacinada com a CoronaVac. Foto: Divulgação/Governo do Estado

Após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovar o uso emergencial das vacinas contra a Covid-19, o governo do Estado de São Paulo aplicou a primeira dose da CoronaVac neste domingo (17).  

A enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos, moradora de Itaquera, na Zona Leste da capital paulista, foi a primeira pessoa, fora dos estudos clínicos, a receber a vacina. Ela tem perfil de alto risco para complicações da Covid-19: obesidade, hipertensão e diabetes, e mesmo assim se inscreveu para vagas do Contrato por Tempo Indeterminado (CTD) para atuar no Emílio Ribas, unidade considerada epicentro do combate à pandemia.  

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS NOTÍCIAS

Após ser imunizada, ela recebeu do governador João Doria um selo simbólico com os dizeres "Estou vacinado pelo Butantan" e uma pulseira com a frase "Eu me vacinei".

O ato deu início ao plano de vacinação no Estado. Neste primeiro dia de campanha, profissionais de saúde de hospitais de referência no combate à pandemia e integrantes de populações indígenas começaram a ser vacinados em uma sala dedicada do Complexo do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

Em coletiva de imprensa iniciada logo após a aprovação do órgão e antes do início do plano de imunização, o governador João Doria classificou este dia como o Dia V.

"Dia da vacina, dia da vitória, dia da verdade, é o dia da vida. Que sirva de lição para os negacionistas, os que não têm compaixão, os que não têm amor no coração e que desprezam a vida, que se distanciam da realidade de um país que sofre", disse o governador João Doria.  

Doria estendeu os agradecimentos aos profissionais de saúde que participaram do estudo clínico da vacina do Butantan no Brasil. "São heróis cujo trabalho é salvar vidas, proteger as pessoas, dar esperança e garantir, se possível, a vida e a existência. A coragem destes quase 13 mil voluntários vai ajudar a salvar milhões de brasileiros a partir de agora."  

O governador João Doria (PSDB) com a Coronavac (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)
Plano Estadual de Imunização (PEI)
A CoronaVac, vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, será utilizada no Plano Estadual de Imunização (PEI) anunciado pelo governo estadual, que em tese começaria em 25 de janeiro.  

No entanto, há impasses entre o governo estadual e federal, já que o Ministério da Saúde determinou que as 6 milhões de doses da CoronaVac serão utilizadas igualitariamente no Plano Nacional de Imunização (PNI), que começaria na próxima quarta-feira (20).  

Segundo o Ministério da Saúde, a partir de segunda-feira (18), às 7h, as vacinas começarão a ser distribuídas aos estados. As 2 milhões de doses da vacina de Oxford também devem chegar nesta semana.  

Em São Carlos (SP), a Secretaria da Saúde informou que ainda não definiu qual plano será seguido, mas que se prepara para iniciar a vacinação em 25 de janeiro.

Mais do ACidade ON