29 de fevereiro de 2024
- Publicidade -
Viu essa?

Quem é o cantor acusado de homofobia no Carnaval de Salvador?

Vocalista da banda "Oh Polêmico" criticou homens que se beijavam no circuito Dodô, na capital baiana

Vocalista da banda "Oh Polêmico" criticou homens que se beijavam no circuito Dodô, na capital baiana. (Foto: Reprodução/ Redes sociais)

O MP-BA (Ministério Público da Bahia) notificou, neste domingo (11), o vocalista Davison Nascimento, da banda “Oh Polêmico”, por homofobia.

Durante sua passagem no trio elétrico no circuito Dodô, em Salvador (BA), na sexta-feira (9), o cantor fez declarações consideradas homofóbicas.

LEIA TAMBÉM

Como surgiu o Bloco do Urso?

BBB 24: Cleo Pires volta atrás em defesa a Yasmin Brunet

- Publicidade -

Em vídeos que circulam nas redes sociais, o cantor aparece falando: “Fazendo uma festa da p** e um monte de homem se beijando. ‘Feião’ isso aí, ‘véi’. Vai curtir o bloco, p**. Cheio de mulher aqui, pô”.

O Ministério Público baiano informou, em nota, ter dado um prazo de 24 horas para que o artista esclareça as falas. Na manhã desta segunda-feira (12), a foto de perfil da banda aparecia com a ilustração da bandeira LGBT.

Outro lado

O Estadão entrou em contato com a equipe do grupo para um esclarecimento sobre o caso, mas ainda obteve retorno até o fechamento deste texto.

Em stories publicados no sábado (10), já excluídos do Instagram, o cantor alegou ter usado uma “gíria” para apartar brigas que ocorreram no local.

- Publicidade -

Nas publicações feitas no sábado, Deivison pediu desculpas “à galera que não está entendendo, pegou um ‘trechinho’ do vídeo e está usando de má-fé”. Ele também negou ser homofóbico e disse ser apoiador da comunidade LGBT.

“É uma gíria que muita gente da comunidade, muita gente da favela usa”, alegou. “Estava rolando muita briga na Barra, muita covardia, então eu parei e falei: ‘Vão ficar se ‘pegando’ aí, em vez de curtir, em vez de dançar?”

Segundo ele, “muita gente entendeu da forma errada”. “Diversidade e inclusão sempre. Tenho amigos e também apoio a [comunidade] LGBT”, finalizou.

Em outra postagem, o artista escreveu: “Ser um aliado da comunidade LGBTQIA+ é uma forma importante de apoiar a luta por direitos e garantir que todas as pessoas sejam tratadas com respeito e dignidade, independentemente da sua identidade de gênero e/ou orientação sexual.”

LEIA MAIS

Brahma distribui celulares descartáveis para foliões do Rio e Salvador

Loading poll ...
plugins premium WordPress