Aguarde...

Noticias

Compradores esperam obra de apartamento atrasada há um ano

Construtora abandonou a obra e quem comprou alega transtornos e prejuízos

| ACidadeON/Araraquara

Entrega de apartamentos no Jardim São Rafael está atrasada (Foto: Reprodução EPTV)
 
O atraso na entrega de um conjunto de apartamentos em Araraquara tem causado transtornos e prejuízos aos compradores. Eles adquiriram o imóvel na planta e era para terem recebido as chaves há mais de um ano, mas a construtora abandonou a obra do conjunto de prédios no Jardim São Rafael inacabada. Enquanto isso, eles precisam pagar aluguel ou morar de favor com parentes.

"É o sétimo engenheiro que passa pela obra. Cada hora eles falam uma coisa, uma hora é a Caixa que não libera dinheiro, outra hora é má vontade dos órgãos aqui da cidade. A gente já foi atrás da prefeitura, do Daae [Departamento Autônomo de Água e Esgoto], mas até agora nada", afirma a coordenadora de eventos Valéria Diogenes. 

Ao todo, são 170 apartamentos, divididos em dois condomínios. Segundo os proprietários, os imóveis eram para ter sido entregues no final de 2018.

"Eu me sinto lesada, enganada, porque quando adquirimos um imóvel a gente tinha planos. Só que eu nem sei se isso entrega mais, só vai postergando", diz a administradora de empresas Cátia Faria, que comprou o apartamento na planta em 2015 e, atualmente, mora com a família no fundo da casa dos pais.

O gestor operacional Paulo Evaristo também fez planos quando comprou o apartamento. Ele é de Matão e trabalha em Araraquara e, como não conseguiu o apartamento, teve que alugar uma casa.

"Tive que alugar uma casa porque a data que foi prevista para ser a entrega do apartamento não aconteceu", diz. 

Enquanto aguardam o apartamento, sem data prevista de entrega, os compradores não podem deixar de pagar as taxas para não ter o nome negativado.

Mas segundo a porteira Cíntia Carneiro, uma das prejudicadas, a infraestrutura dos prédios não está completa. "Não existe ligação de água, de energia elétrica, nem de esgoto, afirma. 
 
O QUE DIZEM OS ENVOLVIDOS
Construtora Casa Alta foi contatada pela reportagem por diversas vezes e disse que ia se manifestar por nota, que não foi enviada até a publicação dessa reportagem. 

Daae responsável pela ligação de água e esgoto, informou que executou todas as ligações domiciliares do empreendimento, mas está impossibilitado de fazer as ligações desses ramais às redes principais porque a construtora Casa Alta, responsável pelo empreendimento, abandonou a obra e não providenciou o asfalto das valas. Segundo a autarquia, a empesa foi diversas vezes e agora foi acionada judicialmente.

CPFL a companhia de energia disse que a obra na rede elétrica está programada para 28 de maio.

Caixa Econômica Federal - informou que o empreendimento está em fase de ajustes finais com conclusão definitiva para agosto deste ano e que a obra atrasou em razão das dificuldades enfrentadas pela construtora.

Mais do ACidade ON