Publicidade

Conteúdo Patrocinado

ACidade ON - São Carlos

Acordou com dor no corpo? Pode ser seu colchão

Saiba a postura e o colchão ideais para passar um terço da sua vida dormindo

|


Linha Americana Eastman House modelo Las Vegas.A qualidade do colchão e a postura são alguns dos segredos para uma boa noite de sono. Crédito: Divulgação
Existe uma frase muito popular que diz que tempo é dinheiro. Tempo é saúde! Estima-se que uma pessoa passe em média 23 anos dormindo. É muito tempo realizando uma atividade essencial para a qualidade de vida humana, então por que não investir no melhor sono possível? 

A qualidade do sono é fundamental para uma boa saúde, e se engana quem pensa que dormir mal prejudica apenas a longo prazo, basta procurar na memória aquele dia em que a produtividade caiu por dormir mal na noite anterior. A longo prazo, doenças como insônia, apneia do sono, bruxismo, narcolepsia, entre outras, podem surgir, sem mencionar a postura incorreta que afeta a coluna. 

Este último fator, aliás, é imprescindível. Muitas pessoas culpam a idade ao reclamar de dores nas costas, mas infelizmente não sabem que as dores, na maioria das vezes, estão conectadas à postura durante uma noite de sono. De acordo com o fisioterapeuta Daniel Mochiutti, a maior queixa que os seus pacientes relatam é sobre a postura corporal. 

"As principais queixas dos pacientes são a de acordar com uma dor mais intensa e ao longo do dia ir se amenizando. É durante a noite a dificuldade para se manter na posição correta para dormir", conta. 

O fisioterapeuta explica a melhor posição para se ter uma ótima noite de repouso. "A posição correta para dormir é de barriga para cima ou de lado (sem a rotação da coluna lombar por isso do uso de um travesseiro entre as pernas). E evitar ao máximo dormir de barriga para baixo, pois vai prejudicar demais tanto a coluna lombar como a cervical", explica. 

Mochiutti ainda destaca sobre a influência da postura durante as horas de sono. "A postura incorreta pode influenciar demais o sono por prejudicar e causar desconforto na coluna, principalmente em quem já tem histórico de dores. E isso tem relação direta também com o colchão adequado. Mesmo na postura correta, se o colchão não for bom o suficiente, a pessoa não consegue se manter muito tempo", acrescenta o fisioterapeuta.  

A Prohouse Colchões desenvolveu uma linha de colchões com a tecnologia necessária para proporcionar a melhor qualidade de sono e não prejudicar a coluna vertebral durante a noite. Maior suporte onde seu corpo precisa. Crédito: Divulgação

Sabendo disso e preocupada com a saúde das pessoas, a Prohouse Colchões desenvolveu uma linha de colchões com a tecnologia Dual Action. Responsável em proporcionar a melhor qualidade de sono e oferecer 48% a mais de resistência ao produto. Os sócios Fernando Viccini Júnior e Marco Brandão, empreendedores e proprietários de várias unidades da Prohouse Colchões, explicam que a tecnologia Dual Action é composta por molas de 18cm de altura, ensacadas individualmente, que possuem 48% mais rigidez na região do quadril, criando um equilíbrio na distribuição de peso corporal. "Nosso maior objetivo é oferecer ao consumidor o colchão ideal. Indicando a densidade correta, proporcionando assim sustentação à coluna, para manter ombros e quadril alinhados", detalham os empresários. A Prohouse é licenciada exclusiva no Brasil da marca Americana Eastman House, fundada em 1866 e referência no mercado internacional atuando em mais de 30 países.. 

A Prohouse Colchões possui os melhores profissionais do mercado e os melhores colchões, ou melhor, o colchão ideal para cada tipo de pessoa. Desde 2010 no mercado, a Prohouse possui atualmente 39 lojas, das quais 03 se encontram na cidade de Araraquara (SP). São Carlos (SP), Jaú (SP), Matão (SP), e em breve Catanduva (SP), completam a rede Prohouse na região. 


Prohouse Colchões 

- Facebook: https://www.facebook.com/Prohouseinteriorpaulista/
- Instagram: https://www.instagram.com/prohouse_colchoes/
- E-mail: fernando.viccini@prohousecolchoes.com.br
- Fone: (16) 3416.1656 / WhatsApp: (16) 99163.1048



Mais notícias