Aguarde...

ACidadeON Araraquara

Araraquara
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Penitenciária abre Jornada da Cidadania com 1,5 mil detentos

O objetivo é oferecer aos reeducandos oportunidades de reinserção consciente na sociedade

| ACidadeON/Araraquara

Detentos da penitenciária na abertuda da Jornada da Cidadania e Empregabilidade (Foto: Fernanda Manécolo)
Cerca de 1,5 mil detentos da Penitenciária e do Centro de Detenção Provisório (CDP) de Araraquara estão participando da 4º edição da jornada da cidadania e empregabilidade, que ocorre até sexta-feira(26). O objetivo é oferecer aos reeducandos oportunidades de reinserção consciente na sociedade através da emissão de documentos e palestras educativas.  

"O que fazemos nesta semana é um resumo do nosso trabalho durante o ano todo, onde trabalhamos duro para que o preso mude de vida. Queremos que o detento saia daqui uma pessoa melhor, apta para se reinserir na sociedade" , diz Rodrigo Redivo, diretor da penitenciária.  

Nos anos anteriores, a jornada apresentou trabalhos muito representativos, mais de 2,3 mil documentos foram emitidos e 3,7 mil atendimentos jurídicos e de saúde ofertados, por exemplo. "Tem preso que entra no sistema sem RG, sem identidade e aqui dentro queremos também dar cidadania", afirma Redivo.    

Durante a Jornada da Cidadania e Empregabilidade, a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) oferece aos presos atendimentos psicológicos, jurídicos e médicos, como exames odontológicos e teste rápido de hipertensão e glicemia, além de regularização de documentos. Além disso, há palestras motivacionais e educativas sobre os mais diversos temas. "Este ano estamos falando sobre a diversidade da sociedade, nas suas diversas formas. Mostrando que todos nós somos diferentes e temos a nossas características pessoais e isso deve ser respeitado", acrescenta o diretor da Penitenciária.

O promotor Herivelto Almeida diz que a jornada é de fundamental importância para garantir os direitos básicos pra estas pessoas "A educação é a ferramenta mais importante para o aprimoramento do ser humano e quanto mais capacitado estas pessoas estiverem, melhor estarão para voltarem ao convívio social", destaca.     

Na sala de aula, detentos ouvem palestra sobre Mercado de Trabalho (Foto: Fernanda Manécolo)
Para Milton Bolini, delegado regional do trabalho, a oportunidade é excelente para levar vivência aos reeducandos. "Mas eu destaco que quem está aqui para palestrar aprende muito também", diz Bolini, que chegou para falar sobre o mercado de trabalho.

O detento Weid Nogueira Leandro, de 36 anos, participa todos os anos da jornada e diz que os aprendizados são valiosos. "Tivemos uma palestra de economia, que até nos instruiu a como abrir o próprio negócio", diz Weid que está há quase cinco anos no sistema prisional.  

Pedro Vieira Campos, de 35 anos, também ressalta a importância das vivências para quando ele estiver em liberdade. "Esta oportunidade de aprendizagem é também uma oportunidade de melhorarmos", diz ele.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON