Aguarde...

cotidiano

Instalação de defensa metálica na Via Expressa deve sair em fevereiro

Moradores falam sobre os riscos do local para quem anda a pé ou de carro

| ACidadeON/Araraquara


Falta de guard rail gera insegurança na Via Expressa (Fotos: Milton Filho)
A opinião de quem passa pela via expressa, na altura do terminal rodoviário, em Araraquara, é uma só: o risco de acidentes.  Afinal, o trecho não tem qualquer proteção e os pedestres caminham lado-a-lado com o perigo de uma queda.  

No último domingo (12), com a intensa chuva, o córrego do ouro transbordou e um carro foi arrastado com a força da enxurrada. O motorista, de 53 anos, contou que a água subiu rapidamente e por sorte, o carro não caiu dentro do córrego.  

A insegurança é maior pra quem desconhece o problema, na opinião do motorista de aplicativo Marcelo Soares. "É um risco não só para quem é da cidade, mas também para quem vem de fora e não conhece. Ele vai entrando sem saber se alaga ou não. Eu mesmo já vi várias situações aqui", ressalta.  

Se a situação acende sinal de alerta pros motoristas, também é sinônimo de perigo pros pedestres. Como o auxiliar de pedreiro, de 55 anos, Donizete Castro. "Passa uma mãe com bebê ou carrinho de criança, pode acontecer um acidente grave aqui. Uma pessoa idosa vai passar ai tropeça, cai lá dentro. Isso pode causar um acidente grave" destaca.
  
O engenheiro de segurança, Luiz Costa, pratica atividade física no bairro, mas evita passar por ali. "Como a gente já sabe do risco, a gente evita passar por aqui. Automaticamente a gente se direciona para outra calçada. Aqui você não tem uma proteção contra quedas e com relação aos veículos, há a possibilidade de cair no rio com uma perda de controle de direção, por exemplo", afirma.  

A funcionária de serviços gerais, Célia Regina Vicente, reforça que a situação do jeito que está pode provocar um acidente a qualquer momento. "É perigoso para uma criança e para nós mesmo, a gente pode cair, levar um tropeção. Uma pessoa que não está bem pode cair. Deveria ter uma grade de proteção", ressalta.

Melhoria 

Em junho do ano passado, a reportagem esteve no local e apontou os mesmos problemas. Na época, a coordenadoria de Mobilidade Urbana de Araraquara disse que havia feito um estudo e constatado que no local era preciso a instalação de um guard-rail.  

Agora, sete meses depois, a assessoria de imprensa da prefeitura de Araraquara afirmou que o processo licitatório foi homologado no início do mês e que a expectativa é de que o contrato com a empresa seja assinado na próxima semana.  

O serviço, que deve começar na segunda quinzena de fevereiro, tem um custo de aproximadamente R$ 2,5 milhões.

Mais do ACidade ON