Aguarde...

cotidiano

Lista de suspeitos do coronavírus tem paciente de Araraquara

Rapaz voltou de viagem para Alemanha; Secretária da Saúde diz que não há motivos para alardes

| ACidadeON/Araraquara

Araraquara tem primeira suspeita de coronavírus,, segundo novo boletim epidemiológico (Foto: Reuters/Agência Brasil)
Araraquara tem o primeiro suspeito de coronavírus registrado. A cidade aparece na lista de suspeitas da secretaria de Estado de Saúde, que emitiu relatório no fim da tarde desta segunda-feira (2). O paciente, de 34 anos, teria visitado umas das regiões de contágio da doença, manifestado sintomas e por protocolo está sendo monitorado pelas autoridades públicas.  

Em todo o Estado de São Paulo são 163 casos suspeitos de coronavírus (COVID-19) e 48 descartados, que além dos sintomas respiratórios, apresentam histórico de viagem ou contato próximo com caso suspeito. Nessas condições, apenas dois casos foram confirmados em todo o Estado. No caso de Araraquara, a suspeita está sendo investigada e aguarda resultado de exames do Instituto Adolfo Lutz.  

"Essa pessoa é um suspeito, está bem, em casa, cessaram todos os sinais dos sintomas, inclusive aguardamos para que ele seja liberado para retomar as atividades normais, como por exemplo, o trabalho. A única pessoa suspeita é aquela que viajou para um desses países da Ásia e Europa, como França, Itália e Alemanha", explica a secretária da Saúde de Araraquara, Eliana Honain.  

Apesar de o caso aparecer na lista de suspeitas, a secretária ressalta que no País ainda não há casos de pacientes que tenham transmitido o vírus em solo brasileiro, apenas manifestam aqui os sintomas da doença e estão passando por avaliação seguindo os protocolos do Ministério da Saúde do País.  

"Não precisa ter alarme. Os cuidados são os mesmos para infecções virais, sempre ao tossir ou espirrar proteger e principalmente lavar as mãos. Essa é a orientação, a população pode ficar tranquila, pois não há transmissão no município, assim como não há no Brasil. Por enquanto não há caso de uma transmissão de uma pessoa que veio de fora para uma que more aqui".

Conforme definido pelo Ministério da Saúde os laboratórios públicos ou privados que identificarem casos confirmados pela primeira vez, adotando o exame específico para SARS-CoV2 (RT-PCR, pelo protocolo Charité), devem passar por validação de um dos três laboratórios de referência nacional.  

Após a validação da qualidade, o laboratório passará a ser considerado parte da Rede Nacional de Alerta e Resposta às Emergências em Saúde Pública, para investigação do Coronavírus.  

O paciente
Na última sexta-feira (28), dois pacientes receberam atendimento no Hospital São Paulo, após viajarem há menos de 14 dias para a Alemanha. Segundo a assessoria da Unimed, todos os protocolos foram seguidos e um dos pacientes, apenas com febre foi descartado pelo Serviço Especial de Saúde (SESA) e o outro, com sintomas gripais, teve a coleta de sangue feita.  

"O Hospital São Paulo tem um plano de contingência, que se inicia já na triagem, em que ao paciente sintomático ou identificado como caso suspeito é fornecido máscara e instituído medidas de precaução. Imediatamente é acomodado em leito de isolamento, avaliado por médicos e em caso realmente suspeito é feito comunicação ao SESA", diz através de nota.

Mais do ACidade ON