Aguarde...

cotidiano

Procura na UPA da Vila cresce e atendimentos batem recorde

A média diária que antes era de 280 saltou para 350 e registrou recorde de atendimento na última segunda-feira (04) - 358 atendimentos

| ACidadeON/Araraquara

Upa Vila Xavier registra recorde de atendimento (Foto: Amanda Rocha/ACidadeON)
Desde o início desta semana, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Vila Xavier, que é polo de referência para pacientes com sintomas da covid-19 em Araraquara, registrou aumento considerável nos atendimentos. 

A média diária que antes era de 280, agora saltou para 350. Na última segunda-feira (04), o local registrou seu pico desde o início da pandemia 358 atendimentos.  

Mas, apesar do aumento na procura, o percentual de confirmações se mantém estável. 

Nos últimos cinco dias, a taxa de pacientes positivados não ultrapassou os 33%. Entre julho e agosto, este número chegou a alcançar os 50%. Ou seja, metade dos testes realizados davam positivo. 

Segundo a secretária da Saúde, Eliana Honain, o aumento é preocupante e já reflete as festividades de final de ano. 

"Estamos presenciando um aumento crescente da demanda na UPA da Vila Xavier. São pacientes que estão com sintomas e nós batemos o recorde de pessoas passando pelas UPAs, em especial de Vila Xavier. Isso nos deixa em situação de alerta. Lembramos que não é o maior número de casos absolutos por dia, pois o que levamos em consideração é a porcentagem de casos confirmados e tivemos entre julho e agosto 50% de casos positivados. Mas é um alerta, pois está havendo transmissão em um momento que esperávamos uma diminuição", explica Eliana.   

Quem tiver sintomas de covid-19 deve procurar a UPA da Vila Xavier, em Araraquara (Foto: Rafael Cristofoletti/ACIdadeON)
Atualmente, uma pessoa infectada transmite para mais três ou quatro. Ou seja, a pandemia veio com mais força em dezembro e a tendência é que os números cresçam ainda mais a partir da segunda quinzena de janeiro. 

"A gente já tem um aumento considerável de pessoas procurando esse serviço. As pessoas acabam reclamando da demora, mas a estrutura montada para os pacientes da covid-19 é demorada, pois ela precisa fazer uma enquete, tem que fazer anamnese para a coleta do exame e por isso você tem uma espera maior", ressalta.  

Para reduzir o número de pessoas que procuram a unidade, foi criada uma ala de retorno no Pronto Socorro do Melhado, que está em atividade desde o dia 27 de dezembro. Ou seja, o paciente com diagnóstico positivo que tenha alguma piora ou precisa de algum acompanhamento, pode procurar diretamente esta ala. 

"O paciente que estava com covid-19 e se sentia mal, ele procurava a UPA da Vila e isso aumentava ainda mais a demanda. Hoje, de segunda a sexta-feira, a gente tem o ambulatório de retorno de pacientes com coronavírus, onde o paciente passa por uma reavaliação. Com isso, vem diminuindo o número de pessoas". 

Segundo a secretária, não há limites de testes. Todo mundo que está procurando a UPA e que está dentro dos protocolos é testado.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON