Publicidade

cotidiano

Moradia estudantil da Unesp Araraquara vai ser reformada

Campus foi contemplado com programa da Reitoria e deve receber R$ 1,7 mi para reforma

| ACidadeON/Araraquara -

Moradia estudantil da Unesp de Araraquara deve ser reformada (Foto: Divulgação)



A moradia estudantil da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (UNESP), Campus de Araraquara, vai ser reformada. O Campus foi contemplado em edital da reitoria e as obras devem custar cerca de R$ 1,7 milhão.

Com 128 vagas, o espaço localizado no Quitandinha é o 2º maior entre todas as unidades da Unesp e recebe estudantes que se enquadram nos critérios socioeconômicos para receber benefícios de permanência estudantil oferecidos pela Instituição de Ensino.

Ao acidade on, o vice-diretor da Faculdade de Ciências e Letras (FCL), Rafael Orsi, explicou que as moradias estudantis fazem parte de um conjunto de políticas institucionais que visam a permanência dos discentes.

"Com a política de auxílios socioeconômicos, em alguns casos auxílio-aluguel, auxílio-alimentação, a universidade também tem a ajuda para as moradias estudantis visando atender a demanda dos estudantes por permanência na cidade onde eles passaram no vestibular", explicou.

"A moradia é essencial neste auxílio para permanência dos estudantes, para eles poderem exercer suas atividades acadêmicas e concluir seus cursos com possibilidade de fazer uma boa graduação e concluir e contribuir com o desenvolvimento social e econômico da nação", completou. 

Atualmente, a moradia da Unesp Araraquara possui 128 vagas para estudantes (Foto: Divulgação)
 



Orsi pontuou ainda que a universidade adota o sistema de cotas de ingresso, garantindo acesso para pretos, pardos, indígenas e pessoas oriundas de escolas públicas. Com isso a permanência é essencial.

"Quando elas ingressam na universidade, tão importante quanto o ingresso é a permanência, e percebemos um avanço no número de alunos provenientes dessas cotas, e, ao mesmo tempo, infelizmente, uma fragilização socioeconômica da sociedade brasileira", defendeu.

O QUE DEVE SER REFORMADO?
A moradia estudantil de Araraquara possui 128 vagas para atender a demanda da FCL, Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF), Faculdade de Odontologia (FOA) e do Instituto de Química (IQ) e a reforma visa melhorar a infraestrutura do espaço.

"Temos na nossa moradia, atualmente, alguns problemas de infraestrutura e é necessário serem sanados para melhorar a qualidade das estruturas físicas da moradia", introduziu o representante da FCL.

"Pensamos em um projeto que pudesse sanar essas deficiências de infraestrutura, ampliar o seu escopo no sentido de sustentabilidade, inclusão, acessibilidade e não no aumento no número de vagas", completou. 

Objetivo da reforma, é melhorar a qualidade da estrutura oferecida aos estudantes (Foto: Divulgação)
 



Segundo explicou Rafael Orsi, o objetivo das intervenções solicitadas via edital é garantir uma melhor vivência no espaço pelos estudantes, aliado a preocupações de sustentabilidade ambientais e de acessibilidade.

A reforma da moradia estudantil está prevista no Edital 01/2021 (Propeg/Cope/CTInf) e o prazo para execução é de até 36 meses. O edital faz parte do programa de retomada das atividades presenciais chamado "Unesp Presente".

Questionado sobre o prazo para execução das melhorias, Orsi ressaltou que ainda há uma série de medidas burocráticas a serem tomadas para que as obras sejam iniciadas na moradia estudantil de Araraquara.

"Por enquanto nós temos no horizonte esses investimentos, mas ainda não temos uma data para início das obras. Mas tudo isso será bastante discutido com a comunidade acadêmica, sobretudo a estudantil da moradia, para terem ciência do que está sendo feito e como vai ser a logística", finalizou.

Publicidade