Publicidade

cotidiano

Riscos de infarto aumentam em 30% com queda de temperatura

Segundo o médico cardiologista, Yuri Brasil, isto acontece por conta do fechamento de vasos sanguíneos e da viscosidade do sangue

| ACidadeON/Araraquara -

A pessoa deve se manter bem aquecida durante os dias mais frios (Foto: Denny Cesare/Código19)
Os últimos dias têm sido de frio intenso, e mais do que o nosso corpo, o coração também sente e sofre as consequências desta queda brusca de temperatura. 

O médico cardiologista, Yuri Brasil, explicou que o tempo mais frio pode aumentar a incidência de infarto agudo do miocárdio em até 30%.  

"Isto ocorre por conta de dois fatores: o primeiro porque o frio promove o fechamento dos vasos, que pode impedir o fluxo de sangue nos vasos que irrigam o coração, que são as coronárias e pode acarretar ao aparecimento de um infarto", disse. 

"Outro fator é que o nosso sangue fica mais viscoso e isso contribui para ocasionar também derrame e até descompensação da insuficiência cardíaca", completou. 

Ainda segundo o médico, neste frio é preciso ficar atento aos grupos de risco, em especial idosos, hipertensos, dislipidêmicos, ou seja, pacientes que já sofrem com o aumento do colesterol, e pacientes que já enfartaram.  

"Esses pacientes tem maior propensão de sofrer um infarto", ressalto.  

CUIDADOS
Para evitar estes e outros problemas durante os períodos mais frios do ano, é fundamental se agasalhar bem, ter uma alimentação equilibrada, descansar sempre que possível, reduzir o álcool, manter a hidratação e os exercícios físicos.

Publicidade