Aguarde...

cotidiano

Covid-19: saiba quantos respiradores existem em Araraquara

Estima-se que 5% dos infectados evoluem para quadro clínico crítico e precisem das UTIs e dos ventiladores mecânicos

| ACidadeON/Araraquara

Respiradores são importantes para os pacientes com sintomas graves da covid-19, que são infecções pulmonares (Foto: Divulgação)
 
Araraquara tem 76 leitos de Unidades de Tratamento Intensiva (UTIs) disponíveis para tratar pacientes com complicações da covid-19. O levantamento feito pela reportagem do ACidadeON, que leva em conta a rede pública e particular, mostra em todos estes leitos têm respiradores. 

Segundo a secretária de saúde Eliana Honain, cerca de 40% da população de Araraquara tem plano de saúde e 60% dependem do Sistema Único de Saúde (SUS). 

É na SUS onde estão a maior parte dos leitos de UTI. Honain diz que na Santa Casa são 14 e no Hospital Estadual de Américo Brasilense (HEAB) mais 10. Estes 24 leitos são equipados com ventiladores mecânicos, entretanto não são de uso exclusivo de Araraquara, a internação nestes dois hospitais depende da Central de Regulamentação da Saúde (Cross). 

Para atender a demanda de doentes do novo coronavírus, Araraquara está montando um Hospital de Campanha e um Centro de Triagem para Síndromes Gripais, ambos devem começar a funcionar até a semana que vem. 

No hospital, que está sendo montando no Jardim Nova, 20 leitos de UTI todos com respiradores. "Este hospital está sendo construído para atender a demanda que surgirá por conta da pandemia do novo coronavírus", afirma Eliana Honain. 

No Centro de Triagem, que está sendo construído no espaço da UPA da Vila junto com a Igreja Jesus Cristo dos Últimos Dias, terá nove leitos de UTI, também com ventiladores mecânicos. 

No que diz respeito ao Sistema Único de Saúde, Honain diz que a cidade está buscando mais recursos para ampliar as UTIs. Segundo ela, é possível abrir mais 10 leitos na Santa Casa e outros 10 no HEAB. 

Convênio
A Santa Casa tem ainda quatro leitos de UTI destinados para o convênio, que também são equipados com respiradores. 

Na rede particular, segundo a assessoria de imprensa, o São Francisco/HapVida, tem no hospital Beneficência Portuguesa, 10 leitos de Unidades de Tratamento Intensivo, todos equipados com ventiladores mecânicos.  

"O grupo está trabalhando para triplicar a quantidade disponível na Unidade de Terapia Intensiva. O Hospital está preparado e dispõe de toda estrutura necessária (incluindo tomógrafo) e equipe médica treinada e especializada para atendimento e tratamento dos casos suspeitos e confirmados de COVID-19", afirma nota do São Francisco. 

Na Unimed, para atender pacientes com covid-19, nove leitos de UTI estão disponíveis, todos paramentados com ventiladores mecânicos. "Estes leitos são exclusivos para covid-19, mas temos capacidade de aumentar dependendo da demanda", afirma o médico intensivista Leonardo Ribeiro Anhesini.   

O médico afirma que desde janeiro, quando a pandemia estourou na China, o hospital está se equipamento e treinando profissionais, além disso, criou um sistema de atendimento exclusivo para o coronavírus, que inclui desde um 0800, até um pronto atendimento exclusivo.

Agora, a demanda, o número de pacientes que irão precisar destes leitos e destes respiradores é algo que não se pode estimar neste momento. "Tudo vai depender do quanto o distanciamento social vai funcionar aqui no Brasil. A ideia é que a curva de ascendência no número de casos seja mais branda para que possamos atender todo mundo", afirma Anhesini. 

Entenda
O coronavírus, causa a covid-19, que é uma doença infecciosa. O vírus causa uma doença respiratória semelhante à gripe e tem sintomas como tosse, febre e, em casos mais graves, pneumonia. É possível se proteger ao lavar as mãos com frequência e evitar tocar no rosto e neste momento, como medida de contenção, está decretado distanciamento social. 

Porque os respiradores 
A maioria das pessoas que contraem o novo coronavírus apresenta sintomas leves, similares àqueles de uma gripe ou resfriado. Essas pessoas não precisam de cuidados hospitalares, sendo recomendado o repouso em isolamento, tomando precauções para não transmitir o vírus para outras pessoas que moram na casa. 

No entanto, cerca de 5% dos infectados precisam de cuidados intensivos, que incluem internação em UTIs e os respiradores são necessários porque estes pacientes mais graves acabam sofrendo a chamada síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA). 

É uma condição que não tem tratamento e a única solução é colocar os pacientes em ventilação mecânica. 

Em tempos normais a taxa de pacientes com SDRA já é alta, agora, com a covid-19 parece ser ainda pior. 

Os ventiladores mecânicos ajudam de duas maneiras: fornecendo ao paciente mais oxigênio do que o ar ao seu redor e trabalhando como uma bomba capaz de superar a resistência da membrana que impede sua passagem. 
 
Números de leitos de UTI X Ventiladores Mecânicos em Araraquara 

Santa Casa SUS- 14 leitos de UTI 14 ventiladores mecânicos
Hospital Estadual de Américo Brasiliense (HEAB) SUS 10 leitos de UTI 10 ventiladores mecânicos
Hospital de Campanha Novamoto SUS 20 leitos de UTI 20 ventiladores mecânicos
Centro de Triagem da Vila SUS 09 leitos de UTI 09 ventiladores mecânicos
Santa Casa PARTICULAR 04 leitos de UTI 04 ventiladores mecânicos
Hospital São Paulo PARTICULAR 09 leitos de UTI 09 ventiladores mecânicos
São Francisco PARTICULAR 10 leitos de UTI 10 ventiladores mecânicos  
 

 


Mais do ACidade ON