Aguarde...

cotidiano

Lei seca é estudada para conter aglomerações em Araraquara

Tema vem sendo discutido no Comitê de Contingência do Coronavirus e pode ser aplicado na cidade

| ACidadeON/Araraquara

 

Medida foi adotada em outros municípios, em especial aos finais de semana ou feriados (Foto: Pixabay)

A adoção de lei seca para conter aglomerações em Araraquara é uma das alternativas estudadas pelo Comitê de Contingência do Coronavirus. 

A informação é da secretária da Saúde, Eliana Honain, durante participação de entrevista nas redes sociais da Prefeitura, na última terça-feira (08). 

De acordo com a responsável pelas ações de enfrentamento à doença, isso tem sido avaliado, mas pesa a dificuldade para fiscalização, uma vez que há vendas em muitos pontos da cidade. 

"O que nos impediu de fazer isso até hoje é a necessidade de fiscalização muito rígida. Sabemos que ao proibir a venda, nós teremos que ter essa fiscalização para que isso não ocorra de uma forma irregular", afirma. 

"Como a cidade é muito grande e tem vários pontos de vendas, inclusive, em todos os bairros da cidade, temos que ter uma estrutura, se não isso passa a acontecer de forma ilegal e fica difícil de controlar", completa.  

A proibição da vendas de bebidas alcóolicas, em especial aos finais de semana, tem sido alternativa para autoridades de saúde visando conter o avanço da covid-19. Na região, Ibitinga e Boa Esperança adotaram tal estratégia. 

Apesar da dificuldade para implantar, Honain ressalta que a iniciativa não está descartada e pode ser adotada para conter festas e reuniões clandestinas, situações que mais preocupam as autoridades com aumento da contaminação.

"Essa é uma medida que está bem próxima de ocorrer, por conta das dificuldades que temos no controle da pandemia", finaliza.



Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON