Aguarde...

ACidadeON Araraquara

Araraquara
mín. 20ºC máx. 36ºC

Economia

Comércio deve gerar 250 vagas temporárias neste final de ano

Ainda tem muita gente procurando uma oportunidade nas lojas de Araraquara

| ACidadeON/Araraquara

Tamires está procurando uma chance no mercado de trabalho (Fotos: Amanda Rocha)

O comércio é considerado a porta de entrada para o mercado de trabalho. Pensando nisso, o final do ano é uma época de oportunidades, quando os empresários vendem mais e consequentemente precisam de mais pessoas para atender aos clientes.  

Nesta lógica, a jovem Tamires Cordeiro dos Santos, de 16 anos, andou bastante distribuindo currículos na tarde desta quarta-feira (14). A intenção da estudante é se encaixar em alguma vaga que ainda resta nas lojas da região Central de Araraquara. "Vim de Américo Brasiliense para tentar um emprego temporário. A intenção é conseguir uma oportunidade, uma experiência no mercado de trabalho e poder ajudar em casa", diz ela.   

Marli diz que os candidatos precisam ter iniciativa (Fotos: Amanda Rocha)
Em uma loja do setor de vestuário, a gerente Marly Diniz Guerra, diz que deve contratar 12 pessoas para ajudar a demanda de vendas neste final de ano.  

"Levamos em consideração na hora de contratar o comportamento da pessoa, a iniciativa, boa comunicação. A pessoa que tem vontade de trabalhar já é meio caminho andado", afirma.   

Comércio espera vender mais no final do ano (Fotos: Amanda Rocha)

Pesquisa
De acordo com pesquisa realizada pelo Sindicato do Comercio Varejista de Araraquara (Sincomercio), dos lojistas entrevistados, apenas 25% contratarão funcionários temporários para o período. O resultado indica aproximadamente 250 vagas temporárias, mas boa parte delas já foram preenchidas.  

Para Délis Magalhães, economista do Sincomércio, o número poderia ser maior, mas um dos fatores que frustrou a expectativa de criação de mais vagas foi o baixo desempenho do segmento de vestuário, tecidos e calçados, que costuma responder por metade das contratações nesse período. A atividade acumulou queda na comparação anual, por nove meses consecutivos, de novembro de 2017 a julho de 2018. Em agosto, ele registrou seu primeiro resultado positivo no ano.  

O setor de supermercados também costuma ter destaque nas contratações de fim de ano, e absorve geralmente 25% da mão de obra no período. Os segmentos de eletrodomésticos, eletrônicos, lojas de departamentos, lojas de móveis e decoração, farmácias e perfumarias também apresentam certa representatividade.

Veja também