Aguarde...

divirta-se

I Delas Festival: arte, música e cultura feminista em Araraquara

Evento terá bandas, oficinas, rodas de conversa em dois dias de programação intensa e diversificada na Estação Ferroviária, entrada é gratuita

| ACidadeON/Araraquara

Delas Festival: evento protagonizado por mulheres da cidade com bandas de rock, exposição, oficinas e muita cultura feminista (Foto: Amanda Rocha)

 Uma festa coletiva em um final de semana de muita imersão em arte, feminismo e música protagonizada por mulheres. O "I Delas Festival" acontece em Araraquara nos dias 06 e 07 de dezembro na antiga Estação Ferroviária, reunindo mulheres de diferentes áreas artísticas da cidade e região. A programação é gratuita e aberta ao público.  

"O objetivo do festival foi de promover um lugar de encontro para o fortalecimento da pauta feminista. Reunindo comunicadoras, artistas e musicistas nas diversas expressões para trazer referência para a cidade de Araraquara", diz Tânia de Camargo, produtora cultural e uma das organizadoras do evento inédito.  

Embora inspirado no movimento "Riot Girl" (movimento feminista do punk rock), o Festival abrange outras temáticas e produções artísticas como o coletivo Quilombo Rosa, comunidade LGBTQIA+ , representantes indígenas pataxós, sociólogas e estudantes, hip hop, entre outras.  

Além da música
Oficinas de fanzine e ancestralidade, exibição de documentário, rodas de conversa, espaço kids, performance, exposição de artes visuais, live painting, videomapping e shows. A programação é extensa  composta por uma variedade de artistas ao longo dos dois dias do festival.  

A fotógrafa araraquarense Leila Penteado se inspirou em artistas "riot girls" e roqueiras feministas como Kathleen Hana (Bikini Kill), Joan Jett, Patti Smith e Toby Vail (Bikini Kill) para criar a identidade visual do festival, que está estampada em camisetas e em pôsteres de divulgação. Já a multiartista Liz Under trabalhará a questão da mulher indígena na América Latina para a construção de um mural ao vivo (live painting), que segundo ela, são as mulheres mais atacadas na atual conjuntura política.  

"A importância do festival está no fato de que as mulheres sempre foram invisibilizadas dentro da história da arte, tanto da música, quanto nas artes visuais e na história em geral. O patriarcado é territorial, homens sempre ocupando os espaços, sem dar espaços pra mulheres. Acho necessário não só ocuparmos esses espaços mas criarmos nossos espaços também com nossas artistas", pontua Liz.   

O festival começa na noite de sexta-feira (06), a partir das 19h com a exibição do documentário "Feito por Elas O Rock Feminino e Feminista na cidade de São Paulo", e a exposição de artes visuais "Por um feminismo erótico", com as artistas  Liz Under, Laura do Lago, Vita Pereira, Leila Penteado, Amanda Rocha e Isabela Rudge.  
Cantoras Ras Nala Suê e Lígia Maria cantam sexta (06) no I Delas Festival (Foto: Divulgação)
 A partir das 20h acontece um pocket show com as cantoras Lígia Maria e Ras Nala Suê, mandando um hip hop suingado. Após o show, das 20h15 às 0h, a Dj Roze (Coletivo Tocaya) comanda a festa com um list empoderado. No interím dos sons, em torno das 22h30, a artista Vita Pereira apresenta a performance "Trava Gira".

"A programação tá bem múltipla, linda e intensa. É o 1º Festival que conseguimos realizar coletivamente aqui, e a gente sabe como é difícil fazer festivais de som autoral, ainda mais no interior protagonizado por mulheres", conta Amanda Rocha, uma das organizadoras e curadoras do evento.  

 VEJA VÍDEO:  



Representatividade e visibilidade
Para Sandra Coutinho, baixista e vocalista da lendária 'As Mercenárias", que há três décadas influencia gerações de meninas a formarem bandas, estar no festival é um momento de encontro, debate e espaço para se expressar. Elas fecham o festival no sábado (07).  

"Pra mim e pra banda é muito importante estar no festival , fico muito feliz de ter sido convidada, adoro sair de São Paulo e ter contato com outras mulheres. A grande importância do festival é o encontro, é as pessoas estarem juntas produzindo arte, pra mim ter essa meta da qualidade de se aperfeiçoar e se encontrar numa expressão é um grande desafio", conta. 

A programação do sábado (07) começa cedo, a partir das 9h com a "Oficina de Fanzine" com Liz Under. Na sequência tem a "Oficina de Ancestralidade" com o coletivo Quilombo Rosa, em um resgate cultural e poético da mulher negra.
Na parte da tarde, às 14h, uma roda de conversa traz o tema "Garotas Sangram" com a mediação da psicóloga Lucia Cava e convidadas Grasiela Lima, Steyce Chaves, Márcia Camargo e Tamikuã Faustino Pataxó.  

Lúcia frisa que a roda pretende unir diversas frentes de mulheres para discutir as variadas formas que o tema (Garotas Sangram) sugere. Seja na questão do ciclo menstrual e interferências na vida da mulher, seja no combate a violência contra a mulher. "Vamos unir meninos e meninas para discutir sobre isso, assim como todo o festival", diz.  

"Acho que o festival vem pra abrir espaço , ocupar um lugar que merecemos, e não é só sobre música, é sobre empoderamento feminino, o que somos capaz de fazer , falar, é por isso que temos esses espaços de conversa", pontua a psicóloga.  

E no final da tarde, uma Live Painting com Liz Under está programada, somada a performance "Pirofagia" com Bel Macari.  

A partir das 19h começa a programação musical com as bandas: Sapataria (Queercore-punk rock de São Paulo), seguida por La Burca (Post-punk de Araraquara/Bauru), Eskröta ( Crossover de Rio Claro) e As Mercenárias ( Punk/post punk de São Paulo).  

O I Delas Festival é realizado por Delas Produções com o apoio da Secretaria Municipal da cultura, Fundart, Cantarola, Fratello, Waffles, Viver Vegano e Cascabum Produções. A programação é gratuita e menores de 14 anos devem estar acompanhados de seus responsáveis.  

Delas Festival: arte, rock, feminismo e atitude em Araraquara (Foto: Amanda Rocha)
  

 Confira a programação completa: 

Local: antiga Estação Ferroviária (Rua Antônio Prado, s/n° - Centro de Araraquara)

Data: 06 e 07 de dezembro (sexta e sábado)

06/12 - SEXTA-FEIRA 

19h: Abertura

- Exibição do Documentário: "Feito Por Elas - O Rock Feminino e Feminista na cidade de São Paulo" 

- "Exposição de Artes Visuais "Por um feminismo erótico", com as artistas convidadas: Liz Under, Leila Penteado, Laura do Lago, Vita Pereira e Isabela Rudge

20h: Pocket Show Lígia Maria e Ras Nala Sue

20h45 às 24 horas: DJ Roze (Coletivo Tocaya)

22h30: Performance "Trava gira", com a artista Vita Pereira


07/12 SÁBADO

09h30: Oficina de Fanzine, para garotas de todas as idades, com Liz Under

10h30: Oficina de Ancestralidade: um resgate cultural e poético da mulher negra, com Quilombo Rosa

14h: Roda da Minas: "Garotas Sangram" - Mediação: Lucia Cava / Convidadas: Grasiela Lima, Steyce Chaves, Márcia Camargo e Tamikuã Faustino Pataxó

18h: Live Painting, com Liz Under

18h30: Performance Pirofagia, com Bel Macari

19h: Banda Sapataria

20h: La Burca

21h: Eskröta

22h: As Mercenárias

Programação gratuita, aberta a todos 

Menores de 14 anos acompanhados de responsáveis



Mais do ACidade ON