Aguarde...

ACidadeON Araraquara

Araraquara
mín. 20ºC máx. 36ºC

Política

Faro Fino: PSL de Araraquara troca comando e Rodrigo Ribeiro assume legenda

Decisão, segundo interlocutores, teria partido da direção estadual; Marcos Custódio afirma que entrou com mandado de segurança

| ACidadeON/Araraquara

Rodrigo Ribeiro [presidente], Edson Salomão, Ana Laura Santana [vogal] e Michel Becastro [vice-presidente]. (Foto: Reprodução/Facebook)
* ATUALIZADA ÀS 19h17

Novo comando
O PSL de Araraquara tem novo comando. A mudança, que já está no sistema do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) desde a última quinta-feira (8) teria sido decidida pelo diretório estadual, segundo interlocutores. A partir de agora, o novo presidente do partido passa a ser o líder do movimento Direita São Paulo Araraquara, Rodrigo Ribeiro que pretende "resgatar o caráter ideológico" da legenda que tem como maior líder o presidente da República Jair Bolsonaro.

Alinhamento
Para o novo presidente da legenda, desde que o deputado federal Eduardo Bolsonaro assumiu a direção partidária em nível estadual, já teria ficado claro a necessidade de alinhamento ideológico com Bolsonaro. "A principal missão seria se tornar um partido ideológico, alinhado as ideias de Jair Bolsonaro, na questão moral, econômica e dentre algumas coisas que aconteceram na cidade e chegaram ao conhecimento da Executiva eles fizeram a inatividade da nominata em 25 de julho e foi sugerido meu nome para assumir", explica.

Eleições 2020
Antes das mudanças no comando da sigla, o PSL de Araraquara trabalhava para a disputa das eleições de 2020 e chegou a confirmar a pré-candidatura de Coronel Prado a prefeito. Questionado sobre como fica a situação, Rodrigo, disse que ainda é cedo para tratar do tema. "Nós vamos tratar agora só dessa questão da mudança na nominata, ainda é cedo para falar alguma coisa a esse respeito, do que vai acontecer com o partido na cidade e se terá candidato a prefeito", disse.  

PSL anunciou pré-candidatura de Coronel Prado à Prefeitura em 2020 (Foto: Arquivo Pessoal)


No fio do bigode
Mas, uma das leituras feitas internamente no partido é de que a candidatura de Coronel Prado à Prefeitura estaria mantida por um acordo aos modos fio do bigode, uma vez que o presidente nacional da legenda teria garantido ao deputado federal Junior Bozzela, em conversa recente, que na Morada do Sol o partido alçaria voos próprios ao sexto andar.

Pego de surpresa
Ao ACidade ON, Marcos Custódio, até então presidente da sigla na cidade, disse que foi pego de surpresa pela decisão da direção estadual e que já entrou com um mandado de segurança para reverter a situação. "Não recebemos nenhum comunicado oficial e ficamos sabendo por terceiros. Entramos com um mandado de segurança, pois tínhamos um órgão definitivo e essa decisão não poderia ter sido tomada", explica Custódio.

Esquerda infiltrada
Uma das leituras feitas por interlocutores do partido é de que um dos pontos cruciais para a mudança seria a aproximação do PSL de Araraquara com o pré-candidato a prefeito pelo Patriota, Luiz Cláudio Lapena. Ele e Valdir Massucato, filiado a legenda, são oriundos do PSB e vistos pelo grupo como uma espécie de "esquerda infiltrada" no partido que apresenta uma linha política liberal e conversadora.  

Outro lado
À coluna, Lapena disse que considera a leitura como absurda, uma vez que é declaradamente anti-petista e anti-comunista, negando inclusive proposta para ser candidato a vice do atual prefeito. "Abomino as práticas da esquerda e sempre deixei claro isso", afirma. Já Valdir Massucato afirma que a fala lhe causa estranheza, uma vez que não é candidato a nada. Massucato disse ainda não entender o porque está sendo atacado. "Meu maior sonho é ver a direita em Araraquara junta para fazer páreo com a esquerda".

Vai além de Araraquara
Questionado se essa decisão de trocar o comando do partido em Araraquara deve-se a proximidade com outras lideranças políticas, Ribeiro afirma que, em sua opinião, seja algo que vá além da questão municipal. "É algo do alinhamento mesmo do partido, com as ideias conservadoras. Entendo que a executiva estadual está comprometida com a defesa dos princípios conversadores e por causa disso estão fazendo a alteração".

Não pedimos cabeça de ninguém
O novo líder do PSL em Araraquara ressalta ainda que não houve pedido de cabeça de ninguém e garante que a decisão teria partido mesmo do diretório estadual, apenas aceitando o convite. "Eles tem os motivos deles, o PSL tem seus rachas, pois tem liberais, conversadores, monarquistas, enfim, vários e o Eduardo tem uma linha de trabalho e a antiga executiva estadual não havia formado um alinhamento ideológico, até porque a maior preocupação era eleitoral", finaliza.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON