Aguarde...

Política

Yashuda defende ação unificada para enfrentamento à pandemia

Ex-vereador de Araraquara assume função a partir desta sexta-feira (4) após nomeação pelo governador João Dória (PSDB)

| ACidadeON/Araraquara

Jeferson Yashuda, diretor técnico da DRS III, foi vereador e presidente da Câmara (Foto: Amanda Rocha)

Novo diretor técnico da Diretoria Regional de Saúde (DRS III), o ex-vereador Jéferson Yashuda (PSDB) analisa sua nomeação e os desafios à frente da nova função.

Com sede em Araraquara, o órgão é responsável pela gestão da Saúde, centralização e distribuição das vacinas contra covid-19 e articulação das ações do serviço público.

A DRS III representa 24 municípios, entre eles os maiores de nossa região, como São Carlos, Araraquara, Matão, Ibaté, Descalvado e outros, totalizando 1 milhão de habitantes.

Em entrevista ao ACidade ON, Yashuda afirma que assume efetivamente a diretoria a partir de segunda-feira (7). "Vamos conhecer a estrutura hoje e segunda-feira efetivamente assumindo para poder ficar inteirado com os dados. Digo isso na questão global. Em relação à covid-19, temos que estar com os números nas mãos para atuar de imediato melhorando as ações".  


LEIA TAMBÉM 

Ex-vereador Jéferson Yashuda assume diretoria regional de Saúde


Sobre o enfrentamento à doença, que vem registrando crescimento nas diferentes cidades da região, o novo diretor técnico da DRS considera que o maior desafio é manter a sintonia entre os municípios, em especial na distribuição de vacinas.

"Temos essa conscientização de que as medidas adotadas, seja em Trabiju, que é a menor cidade, ou em São Carlos, que é a maior da nossa DRS, estejam em sintonia. Tenhamos a conscientização da população do risco que estamos tendo em função da pandemia", afirma.

"Existe um cronograma estabelecido de que até o final de outubro consigamos vacinar quase totalmente nossa população e a partir daí começar a ter o retorno à normalidade. Trabalhamos nessa linha de aproximação, com ações igualitárias para todos os municípios", completas.

Essa não é a primeira vez que o órgão é dirigido por um político. Antes, Antonio Martins, ex-secretário municipal e Florisvaldo Fiorentino, ex-prefeito de Ibitinga cumpriram a função.

Além da nomeação de Yashuda, também aparece no Diário Oficial do Estado de São Paulo alteração na coordenação da regional de Ribeirão Preto.

Na avaliação do ex-vereador, a DRS deve desempenhar um papel importante no diálogo entre o Estado e diferentes municípios.

"A DRS tem um papel de planejamento e saber onde serão feitos os investimentos, monitorar e analisar os indicadores de saúde para controle dos recursos estaduais e federais do SUS, então nosso papel será de aproximação junto aos prefeitos e secretários de saúde municipais", finaliza.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON