Aguarde...
Curadoria Hilst
  • +

    Curadoriahilst

    Amavisse - Porco-poeta Que me Sei

    À espera da Tua Fome, permita-me a pergunta, Senhor de porcos e homens:

    | ACidade ON

     

    Nesta edição das Pílulas Poéticas a atriz Paula Santiago lê poema do livro "Amavisse", hoje editado pela @Companhia das Letras como parte de "Da Poesia".  



    Porco-poeta que me sei, na cegueira, no charco
    À espera da Tua Fome, permita-me a pergunta,
    Senhor de porcos e homens:
    Ouviste acaso, ou te foi familiar
    Um verbo que nos baixios daqui muito se ouve
    O verbo amar?
    Porque na cegueira, no charco
    Na trama dos vocábulos
    Na decantada lâmina enterrada
    Na minha axila de pelos e de carne
    Na esteira de palha que me envolve a alma
    Do verbo apenas entrevi o contorno breve:
    É coisa de morrer e de matar, mas tem som de sorriso
    Sangra, estilhaça, devora, e por isso
    De entender-lhe o cerne não me foi dada a hora.
    É verbo?
    Ou sobrenome de um Deus prenhe de humor
    Na péripla aventura da conquista?"

     

    Saiba mais sobre este livro 

    Veja a Playlist Completa

    Mais do ACidade ON