+

Publicidade

Curadoria Hilst

Da Pesquisa à Ação - O Fio da Conversa Não Para

Recebemos Gustavo Seraphim para falar do desenvolvimento da Revista Urdume, que agora evolui para se tornar um Instituto, e das atividades do Fio da Conversa

| ACidade ON -

 

Recebemos Gustavo Seraphim para falar do desenvolvimento da Revista Urdume, que agora evolui para se tornar um Instituto, e das atividades do Fio da Conversa, coletivo que trata a questão da masculinidade na Cultura e a forma interessante e meta-linguística com que as atividades desse coletivo 'científico-cultural' discutem o tema. 


Na confluência dos dois assuntos, encontramos a Moda como elemento cultural e também artístico. São muitas as especificidades econômicas da moda entre o consumo e a arte, entre a cultura e a pesquisa científica.

Vamos ouvir um pouco da história do Gustavo na gestão de projetos culturais e emendar na criação do Instituto Urdume, a partir da Revista do mesmo nome. Quais as vantagens e desvantagens da formalização, as dificuldades, afinal: por que formalizar?

Entraremos pela estrada da moda para a questão das artes manuais têxteis, o quanto disso entra pela janela da tradição cultural, e da transmissão oral, e sai pela porta das formas "lentas de moda e de vida. Vamos destrinchar as artes manuais como recurso de mediação do diálogo e transmissão de conhecimento.

E seguindo o fio da conversa, vamos caminhar para a discussão das masculinidades e relações de gênero, da pesquisa relacionada ao tema e como esse tipo de iniciativa se torna viável economicamente, se com financiamento do Estado, pelo lado da cultura ou pelo lado da pesquisa científica (ou os dois).

Gustavo Seraphim é formado em Direito, com especialização em Gestão e Políticas Culturais, atua há mais de 15 anos como agente e gestor cultural, prestando serviços de consultoria e assessoria na criação, implementação e gestão de projetos culturais e artísticos. É sócio da Urdume, iniciativa que busca sustentar múltiplos fios para revelar o ecossistema político, econômico, cultural e social que envolve o labor, o trabalho e as artes manuais têxteis. Dentro da Urdume, é responsável por projetos e parcerias, idealizador e realizador do Fio da Conversa, proposta de investigação e prática sobre as artes manuais têxteis como recurso de mediação de diálogos sobre masculinidades e relações de gênero, que se materializa por meio de ciclos de encontros, cursos e pesquisas.

Confira aqui a playlist completa do Tentáculos




Mais notícias


Publicidade