ACidadeON

Esportes

Seleção feminina atropela Holanda e garante vaga na semifinal da Liga das Nações

Liga das Nações seleção brasileira feminina de vôlei Holanda

| Estadao Conteudo

A seleção brasileira feminina de vôlei não tomou conhecimento da Holanda e conseguiu uma tranquila vitória por 3 sets a 0, com parciais de 25/16, 25/17 e 25/23, nesta quinta-feira, em sua estreia na fase final da Liga das Nações, que acontece em Nanquim, na China.

O resultado já garantiu o time nacional nas semifinais da competição e eliminou a equipe adversária, que no dia anterior havia perdido para a China por 3 sets a 1 no primeiro jogo do Grupo A. Nesta sexta-feira, às 9h30 (de Brasília), o Brasil encara a China para definir quem ficará na liderança da chave.

O Grupo B ainda está indefinido. Os Estados Unidos venceram na estreia a Turquia por 3 sets a 2 na quarta-feira. Mas nesta quinta a seleção turca se recuperou e derrotou a Sérvia também por 3 a 2. Na sexta, às 4h (de Brasília), Estados Unidos e Sérvia se enfrentam para a definição dos dois classificados. As semifinais acontecem no sábado e a decisão está marcada para o domingo, às 8h (de Brasília).

No duelo desta quinta-feira, a seleção brasileira comandou a partida desde o início. O técnico José Roberto Guimarães iniciou o duelo com: Adenízia, Roberta, Gabi, Amanda, Tandara e Ana Bia. Suelen atuou como líbero. A partida também marcou a volta de Jaqueline como ponteira. Ela, que começou a competição como líbero, por conta da lesão de Drussyla, foi colocada em sua posição de origem.

No primeiro set, a equipe brasileira abriu 14 a 7, após uma boa sequência de pontos de Amanda. E o time nacional seguiu impondo o jogo. Jaqueline chegou a entrar, mas permaneceu em quadra apenas durante um ponto. Com Tandara, o Brasil fez 19 a 12 e fechou em 25 a 16 em ponto anotado por Gabi.

A equipe do técnico Zé Roberto seguiu inspirada no segundo set e abriu 8 a 5 com Amanda, uma das destaques da partida. O técnico holandês Jamie Morrison tentou parar o jogo algumas vezes para consertar os erros de sua equipe, mas foi em vão. O Brasil disparou novamente no placar e abriu 20 a 12. Adenízia fez ponto que fechou o set em 25 a 17.

No terceiro, a Holanda tentou se manter viva na competição e dificultou um pouco mais as ações brasileiras. As parciais foram mais equilibradas, mas o Brasil sempre se manteve com ao menos dois pontos de vantagem. O ponto do jogo veio em erro da equipe adversária. A ponteira Plak vacilou e mandou a bola na rede: 25 a 23.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários