Aguarde...
ON Run

onrun

Maratona de Hamburgo busca novo local para prova após cidade alemã decretar lockdown

A Maratona de Hamburgo, que estava prevista para 11 de abril, está em busca de um novo local para realizar a prova de 42 km após a administração do município decretar um lockdown devido à alta de casos de Covid-19, segundo anúncio feito nesta quarta-feira

| Folhapress

   

Maratona de Hamburgo busca novo local para prova após cidade alemã decretar lockdown. Crédito: Tião Moreira

PATRÍCIA PAMPLONA FOLHAPRESS - A Maratona de Hamburgo, que estava prevista para 11 de abril, está em busca de um novo local para realizar a prova de 42 km após a administração do município decretar um lockdown devido à alta de casos de Covid-19, segundo anúncio feito nesta quarta-feira (31).  

Enquanto ainda procura um lugar, a organização adiou a competição para 18 de abril. Segundo um porta-voz, a busca é por uma cidade no interior da Alemanha. Com 2,8 milhões de infecções e 76,5 mil mortes, segundo dados da Universidade Johns Hopkins (EUA), o país enfrenta uma alta de novos casos desde meados de fevereiro, e a vacinação ainda é lenta, com 11,5% dos alemães tendo recebido ao menos uma dose, de acordo com o Our World in Data.  

Com as corridas de rua suspensas há cerca de um ano para evitar a propagação do coronavírus, alguns organizadores realizaram provas apenas com a participação de atletas de elite, como em Londres no ano passado, diminuindo as aglomerações. É seguindo este modelo que a Maratona de Hamburgo estava planejada, com mais de 70 corredores de alto nível convidados a participar.  

O evento é ainda um dos últimos que pode levar a uma vaga na maratona da Olimpíada de Tóquio, prevista para julho deste ano, após adiamento devido à pandemia -a data limite para se classificar é 31 de maio.
Entre os nomes confirmados estava o de Eliud Kipchoge, um dos maiores maratonistas do momento. No Twitter, o queniano pediu aos organizadores que continuem "trabalhando duro, com mentalidade positiva, para encontrar uma boa alternativa".
Aos 36, o atual recordista mundial da modalidade (marca conquistada em Berlim, em 2018) foi o primeiro atleta a completar 42 km em menos de duas horas, em um evento não oficial. A sequência de vitórias em maratonas, porém, foi quebrada justamente na prova de Londres, no ano passado, a primeira derrota de Kipchoge em sete anos.