Aguarde...

ACidadeON

Política

2 - Bolsonaro quer colaboração de governadores em má situação fiscal para aprovar reformas

| FOLHAPRESS

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), pediu aos governadores que o ajudem na votação de reformas para melhorar sua situação fiscal."Queremos ajudar todo mundo, mas não podemos prejudicar o Brasil", disse o presidente eleito, em entrevista à Rede Record. "Não tem governador que não tenha deputado e senador no seu time. E precisamos de votos para mudar essas questões no Brasil", afirmou.Bolsonaro se reúne nesta quarta-feira (14) com governadores eleitos. Segundo a Secretaria do Tesouro Nacional 14 unidades da Federação estão no limite da Lei de Responsabilidade Fiscal. Os estados com as piores situações são Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro.Os demais estados com problemas são Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Norte, Mato Grosso, Sergipe, Acre, Paraíba, Roraima, Paraná, Bahia, Santa Catarina e Alagoas. Na entrevista, Bolsonaro disse que ficou sabendo da reunião dos governadores quando ela já havia sido marcada. "Estou indo por motivos de consideração".O presidente eleito disse que vai ouvir as demandas dos estados e repassar à sua equipe econômica, chefiada por Paulo Guedes.Uma das reformas que a equipe de Bolsonaro gostaria de ver aprovada é a da Previdência -desejo compartilhado com o atual presidente, Michel Temer-, mas o futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, já a considera adiada para 2019.Em outro momento da entrevista, Bolsonaro também disse que quer que uma medida provisória que destina dinheiro das loterias para a área da segurança seja aprovada pelo Congresso. "É um pedido do [Sergio] Moro e tá pra se expirar, se não for aprovada agora, o Moro começa sem recurso ano que vem."A aprovação da medida também foi, segundo Bolsonaro, ponto principal da conversa que ele também teve nesta manhã de quarta-feira com o presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários