Aguarde...

ACidadeON

Política

2 - Bolsonaro quer colaboração de governadores em má situação fiscal para aprovar reformas

| FOLHAPRESS

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), pediu aos governadores que o ajudem na votação de reformas para melhorar sua situação fiscal. "Queremos ajudar todo mundo, mas não podemos prejudicar o Brasil", disse o presidente eleito, em entrevista à Rede Record.  "Não tem governador que não tenha deputado e senador no seu time. E precisamos de votos para mudar essas questões no Brasil", afirmou. Bolsonaro se reúne nesta quarta-feira (14) com governadores eleitos. Segundo a Secretaria do Tesouro Nacional 14 unidades da Federação estão no limite da Lei de Responsabilidade Fiscal. Os estados com as piores situações são Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro. Os demais estados com problemas são Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Norte, Mato Grosso, Sergipe, Acre, Paraíba, Roraima, Paraná, Bahia, Santa Catarina e Alagoas.  Na entrevista, Bolsonaro disse que ficou sabendo da reunião dos governadores quando ela já havia sido marcada. "Estou indo por motivos de consideração". O presidente eleito disse que vai ouvir as demandas dos estados e repassar à sua equipe econômica, chefiada por Paulo Guedes. Uma das reformas que a equipe de Bolsonaro gostaria de ver aprovada é a da Previdência -desejo compartilhado com o atual presidente, Michel Temer-, mas o futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, já a considera adiada para 2019. Em outro momento da entrevista, Bolsonaro também disse que quer que uma medida provisória que destina dinheiro das loterias para a área da segurança seja aprovada pelo Congresso. "É um pedido do [Sergio] Moro e tá pra se expirar, se não for aprovada agora, o Moro começa sem recurso ano que vem." A aprovação da medida também foi, segundo Bolsonaro, ponto principal da conversa que ele também teve nesta manhã de quarta-feira com o presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Veja também