ACidadeON São Carlos

SÃO CARLOS
mín. 20ºC máx. 36ºC

Cotidiano

Operação tapa-buracos completa um ano, mas reclamações continuam

Moradores de São Carlos ainda se queixam da situação das ruas da cidade. Prefeitura diz que busca recursos para investir em recapeamento

| ACidadeON/São Carlos

A operação tapa-buracos em São Carlos completa um ano nesta terça-feira (9), mas muitos moradores ainda reclamam da situação das ruas da cidade. A prefeitura diz que o serviço é um trabalho paliativo e que busca recursos para investir em recapeamento.  

Os buracos ainda fazem parte do caminho de muitos moradores, isso quando eles não estão bem em frente de casa, como é o caso do pedreiro Sérgio Luizi de Campos. Ele mora na Vila Boa Vista e a rua está lotada de buracos.  "Nunca passaram aqui, passaram nas ruas vizinhas, mas aqui e na rua de trás nunca. É difícil sair do portão com os buracos", disse.  

Um levantamento feito antes da operação apontou que a cidade tinha pelo menos 60 mil buracos, mas eles se multiplicaram. Segundo a prefeitura, em um ano 100 mil foram tapados.  

O problema é que muita gente não sentiu a diferença. "Eu não senti resultado nenhum. Para mim está a mesma coisa e cada dia que passa parece que está pior", disse o operador de máquinas Derik Zeferino Souza.  

Ele já caiu em um buraco e, por sorte, não se machucou, mas teve prejuízo de R$ 200 para consertar a moto. "Perdi hora no serviço porque meu pneu furou e a roda entortou por causa de buraco", disse Souza.  

Em outra rua da Vila Boa Vista já quase não há mais asfalto. O advogado Lauriberto Donizetti Godoy conta que vazamentos causaram o estrago. Alguns buracos até foram tapados, mas o serviço não durou muito tempo. "30 dias depois abriu um novo vazamento com outro buraco e houve acidente, que eu mesmo ajudei a socorrer um motoqueiro que caiu", afirmou.
Quem anda de carro também sofre. Na semana passada, o vendedor autônomo Valmir Luiz Botaro caiu em um buraco na Rua Raimundo Correa, na Vila Alpes. "Com a intenção de desviar nem sempre isso é possível. No dia que aconteceu estava impossível fazer isso. Bati e cortou o pneu. Prejuízo de R$ 390", disse.  

A rua foi recapeada, mas é possível tirar o asfalto com a mão. "Está soltando, imagina um carro quando ele traciona ali", disse.  

Em uma rua no Jardim Mercedes também são encontrados vários buracos. Os moradores aguardam alguma providência há tempos. O que mais incomoda é que a operação tapa-buracos passou em várias ruas do bairro, menos no local.
"Tamparam alguns buracos da rua de baixo, a rua de trás também e na nossa não passam. Espirra pedra quando a gente está andando, quebra carro, amortecedor", afirmou a moradora Cibele Maciel.  

Prefeitura
Em nota, a prefeitura informou que a operação tapa buraco é um trabalho paliativo e que busca recursos para investir em recapeamento. "O município aguarda a liberação de mais R$ 4 milhões do governo do estado, a fundo perdido, para recapeamento e na última sexta-feira (6), recebeu do Desenvolve SP, o aval para dar continuidade ao procedimento para aquisição de R$ 20 milhões para o recape. O executivo prepara um projeto de lei solicitando autorização para contrair o financiamento", disse no comunicado.  

Informou ainda que no início deste ano foram investidos quase R$ 3 milhões no recapeamento de 83 mil metros quadrados de vias. Ao todo foram recapeados 100 quarteirões do bairro Cidade Aracy 2.

Veja também