15 de julho de 2024
- Publicidade -
ON Run

Saiba por que a corrida é a principal modalidade do atletismo

Especialista e professor de corrida, Ronaldo Dias, fala sobre as diferentes modalidades dentro do atletismo

Especialista e professor de corrida, Ronaldo Dias, fala sobre as diferentes modalidades dentro do atletismo. (Foto: Reprodução/Freepik)

O atletismo engloba provas de pista e campo baseadas em habilidades naturais como corrida, saltos e arremessos. Estas competições se dividem em diferentes categorias: corridas de velocidade, com barreiras, meio-fundo e fundo, arremessos e lançamentos, saltos verticais e horizontais, além da marcha atlética. Por isso, não é à toa que o atletismo tem destaque nos programas de educação física de países desenvolvidos e nas principais nações olímpicas.

Muitos reconhecem a importância do atletismo como base para outros esportes, já que seus movimentos fundamentais são comuns na maioria das modalidades. Além disso, essa é a modalidade que mais distribui medalhas entre os países, com forte participação de nações em desenvolvimento, como o Brasil e vários países africanos, como Quênia, Etiópia e Uganda.

Por sua vez, a corrida é uma das principais disciplinas do atletismo, com subdivisões como corridas de velocidade até 400 metros, meio-fundo de 800 a 1500 metros, fundo como os 5 mil e 10 mil metros, e a icônica maratona, além de provas de rua realizadas globalmente.

LEIA TAMBÉM

Entenda a modalidade de atletismo

Fique por dentro dos centros de treinamento no Quênia

- Publicidade -

A maratona não é apenas uma prova de atletismo, mas um evento altamente valorizado por corredores amadores, carregando grande simbolismo histórico. Seu percurso de 42.195 metros foi estabelecido após um pedido da rainha da Inglaterra para poder assistir à largada. 

Desde então, a distância permaneceu inalterada. Vários atletas deixaram suas marcas na história da maratona, como Ronaldo da Costa, recordista mundial em 1998 com 2h06m05s, e Vanderlei Cordeiro de Lima, medalhista olímpico em Atenas 2004, ambos brasileiros.

A partir do recorde de Ronaldo da Costa, o treinamento esportivo orientado por profissionais capacitados se tornou crucial, impulsionando avanços significativos no desempenho. Hoje, tempos como 2h00m35s na maratona, impensáveis nos anos 90, são alcançáveis, refletindo o progresso no treinamento e na ciência esportiva.

O número crescente de atletas que alcançam resultados extraordinários é resultado da maior participação e da influência crescente da ciência no esporte. Avanços como tênis com placas de carbono têm contribuído para a evolução contínua do treinamento, apesar de ser o atleta quem realmente corre.

- Publicidade -

LEIA MAIS

O que André Valadão falou sobre faculdade? Entenda polêmica

Compartilhe:
- Publicidade -
plugins premium WordPress