Aguarde...

ACidadeON Araraquara

Araraquara
mín. 20ºC máx. 36ºC

cotidiano

Araraquara realiza pesquisa de origem e destino para reorganizar transporte da cidade

Cerca de dez mil moradores de diversos bairros da cidade responderão o questionário

| ACidadeON/Araraquara

Pesquisa de origem e destino é realizada em Araraquara 
Como você se desloca para o trabalho, escola ou lazer? Qual seu ponto de origem e destino? Essas são algumas das questões que devem ser respondidas por uma pesquisa que vem sendo realizada pelo Departamento de Engenharia Urbana da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e pela Coordenadoria de Mobilidade Urbana de Araraquara.  

O questionário faz parte de uma Lei Federal, do Ministério das Cidades, que obriga todos os municípios acima de 50 mil habitantes a ter um plano de mobilidade, e deve ouvir cerca de dez mil moradores de diferentes bairros de Araraquara.  

"O estudo foi iniciado há dois meses com a realização de uma pesquisa de origem e destino. São escolhidas várias áreas, onde cada bairro terá um sorteio das casas que serão entrevistadas. O número de casas sorteadas para entrevista vai de acordo com a ocupação daquele bairro. Deste modo, a pesquisa traz perguntas como qual o meio de transporte utilizado pela pessoa de segunda à sexta-feira", explica Nilson Carneiro, coordenador de Mobilidade Urbana.   

Centro de Araraquara pedestres comércio ônibus(Foto: Amanda Rocha)
Todas as respostas são colocadas em um software e, partir disso, é possível saber a demanda de cada bairro em relação à origem e destino. "O objetivo da pesquisa é planejar melhor o transporte público da cidade, indo de acordo com a demanda. A gente sabe que tem bairro com muita oferta de ônibus e pouco passageiro. Em outros bairros está equilibrado ou uma oferta menor que a demanda.   

Precisamos calibrar tudo isso e esse estudo irá nos ajudar a traçar novos itinerários, a necessidade ou não de novos terminais de integração. Precisamos calibrar melhor o sistema para aperfeiçoar e ter uma melhor economia possível no sistema de transporte, para a tarifa ser a mais razoável possível.", ressalta Carneiro.  
 
Ainda a partir desses dados, a universidade irá formatar uma rota cicloviária, para que todos os bairros fiquem interligados por ciclovias ou ciclofaixas, além de regulamentar o estacionamento dos ônibus de turismo, que trazem estudantes da região. "Os ônibus ficam parados próximo ao cemitério, alguns próximos de casas e isso acaba atrapalhando. Vamos verificar a possibilidade de um estacionamento específico para esse meio de transporte", destaca.  

Atualmente, cerca de 200 mil passageiros por dia (alguns passam mais de uma vez ao dia) usam os 100 ônibus que compõem as linhas da cidade.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON