Aguarde...

cotidiano

Comitê reforça importância do isolamento para grupo de risco

Idosos e pessoas com doenças crônicas devem reforçar o isolamento e as medidas sanitárias contra a covid-19

| ACidadeON/Araraquara

Comitê destaca a importância do isolamento social para o grupo de risco (Foto: Amanda Rocha/ACidadeON)
 
Diante da evolução da covid-19 em Araraquara, desde março quase 1,8 mil casos foram confirmados, o Comitê de Combate ao Coronavírus volta a alertar nesta quarta-feira (29), os idosos e demais pessoas do grupo de risco para a importância do isolamento social e também para os protocolos sanitários que devem rigorosamente seguidos.

"É grande o número de idosos que estão circulando pela cidade, fato que preocupa demais as autoridades de saúde. Da mesma forma, o alerta é feito para as pessoas que precisam sair para trabalhar: é fundamental o uso de máscaras, a higienização frequente das mãos e o cuidado com o distanciamento social", diz a secretária de Saúde, Eliana Honain.

GRUPO DE RISCO 
O grupo de maior risco para letalidade da covid-19 é composto por idosos de 60 anos ou mais, mulheres grávidas e puérperas e pessoas com doenças pré-existentes, como: asma, diabetes, hipertensão, doenças cardíacas e com histórico de AVC ou câncer.

"Para estas pessoas, o isolamento social é ainda mais importante. Além disso, nosso protocolo é que quando pacientes do grupo de risco chegam até a UPA com sintomas de covid, a internação é imediata", reforça Honain.

HISTÓRICO
Segundo o mapa elaborado pela Universidade Federal de São Carlos (Ufscar), com base nos dados da secretaria municipal de Saúde, em Araraquara a maioria das vítimas da covid-19 é mulheres, na faixa dos 20 aos 50 anos.

Desde março, dos quase 1,8 mil casos de coronavírus registrados no município, mais 210 atingiram idosos; entretanto, é acima dos 60 a maior letalidade. Das 18 mortes registradas até esta terça-feira, 12 vítimas tinham mais de 60 anos.

Mais do ACidade ON