Aguarde...

cotidiano

Lockdown dia 1: ruas vazias, sirene da Cutrale e nove notificações

Veja como foi o primeiro dia de lockdown total em Araraquara. A fiscalização segue pelas ruas checando as autorizações de circulação

| ACidadeON/Araraquara

Cidade vazia no primeiro dia de lockdown (Foto: Redes Sociais/Rosimeire Bradbury Lopes)
 
O primeiro dia de lockdown total em Araraquara foi marcado por ruas vazias. Desde às 12 horas deste domingo (21), quando passou a valer o toque de recolher que todos os serviços foram fechados, apenas essenciais como atendimento médico e farmácia estão funcionando. 

O lockdown total valerá por 60 horas, até as 23h59 de terça-feira (23). A medida é forma de evitar a proliferação do coronavírus, uma vez que a cidade está com o sistema de saúde lotado.  

CLIQUE AQUI E ENTENDA COMO FUNCIONA O LOCKDOWN TOTAL EM ARARAQUARA. 

Fiscalização primeiro dia de lockdown em Araraquara (Foto: Prefeitura)
 
A fiscalização realizada por agentes de trânsito em parceria com a Polícia Militar passou por vários pontos, entre eles na região do Damha, na Rua Domingos Zanin e também na Avenida Bento de Abreu.   

Das 12h às 18h foram fiscalizados 71 veículos, todos os motoristas foram orientados e tiveram que comprovar a circulação. Destes 71 motoristas, nove pessoas foram notificadas por estarem circulando sem autorização. Estas notificações podem virar multa, caso a pessoa não consiga justificar o porque estava na rua. O prazo para isso é 10 dias. 

A força-tarefa segue durante todos os dias em Araraquara.


SIRENE DA CUTRALE MARCA PRIMEIRO DIA DE LOCKDOWN
Um som marcou este domingo (21). As 12h, a sirene da empresa Cutrale de Araraquara tocou como uma forma de anunciar o toque de recolher.

A sirene da Cutrale chamou a atenção dos moradores que moram na redondeza da empresa, na Vila Melhado. Pelas redes sociais, o barulho que soou como um toque de recolher também repercutiu.


Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON