Aguarde...

ACidadeON

Voltar

Política

Vereadores pedem CEI para investigar sonegação de impostos por agências bancárias

Documento assinado por 11 parlamentares foi protocolado nesta segunda-feira (14) na Câmara; presidente deve indicar os membros

| ACidadeON/Araraquara

Câmara Municipal de Araraquara terá 180 dias para investigar possível sonegação de impostos (Foto: Amanda Rocha)

Ao menos onze vereadores da Câmara assinam o pedido para abertura de uma Comissão Especial de Investigação (CEI) para apurar indícios de sonegação de impostos por agências bancárias na cidade de Araraquara. O documento foi protocolado nesta segunda-feira (14) e segue para que o presidente da Casa, Tenente Santana (MDB) indique os membros. 

De acordo com o pedido, dos dez maiores devedores de Impostos sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) na cidade, seis são instituições bancárias - somente uma deles com valores devidos em R$ 15 milhões -, que alegam recolher os tributos nos municípios onde estão instaladas suas matrizes. Na avaliação dos vereadores, é possível seguir o exemplo de São Paulo, que através da CPI da Sonegação conseguiu recuperar R$ 1,1 bilhão na arrecadação.  

"São cinco anos de investigação, pois estou pedindo que o período seja de 2014 a 2019 e vamos até as últimas consequências contra essas instituições que não recolhem o ISSQN sobre as operações financeiras no município", diz o líder do Governo e autor do pedido, Paulo Landim (PT). 

Agora, o pedido protocolado pelos vereadores segue para o presidente da Casa, que tem até dez dias para designar os membros que vão compor a comissão. Procurado, Santana disse que ainda não recebeu o requerimento, mas assim que chegar deve despachar respeitando a paridade e a representação dos partidos na Casa. Após a composição, os membros terão até 180 dias para concluir os trabalhos de investigação.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON