Aguarde...

Política

Câmara pode ter sessão quarta pra discutir reforma administrativa

Encontro extraordinário deve ser oficializado, nesta segunda-feira (4); criação de novas pastas não está descartada

| ACidadeON/Araraquara

Sessão de posse da Câmara de Araraquara (Foto: Divulgação/Câmara)
 

A Câmara de Araraquara deve realizar sua primeira sessão extraordinária nesta quarta-feira (6). A convocação do encontro deve ser formalizada, nesta segunda-feira (4), quando a Prefeitura pretende protocolar uma proposta de reforma administrativa, onde a criação de novas secretarias e extinção de cargos é costurada.  

Em meio ao recesso parlamentar - vai até o dia 15 de janeiro, com primeira sessão ordinária do ano apenas no dia 19 -, a movimentação nos bastidores ocorre desde a posse dos eleitos, quando foram formadas comissões provisórias para analisar as propostas que serão protocoladas pelo Executivo.  

Com a costura interna, pastor Hugo (Republicanos), Thainara Faria (PT) e Guilherme Bianco (PC do B) vão formar a comissão de Justiça, Redação e Legislação. Enquanto isso, Edson Hel (Cidadania), Emanoel Sponton (Progressista) e doutor Marcos Garrido (Patriota) formam a comissão de Tributação, Finanças e Orçamento.    

LEIA TAMBÉM 

Conheça mais sobre os políticos que tomaram posse em Araraquara 

Empossado, Edinho mantém mistério sobre composição do Governo


REFORMA ADMINISTRATIVA 
Ao menos dois projetos de lei devem ser analisados pelos vereadores. O primeiro promove uma reforma administrativa na Prefeitura. Em meio ao "mistério" feito pelo prefeito Edinho Silva (PT) sobre sua nova equipe, não está descartada a criação de novas secretarias municipais e a extinção de funções para equilibrar os custos que serão gerados com a alteração.  

Aliás, a reforma administrativa vai ao encontro do que Silva tem defendido abertamente, quando promete a revisão "função a função" nas diferentes pastas da administração municipal. Mas, quando o assunto é se haverá alteração ou não, o chefe do Executivo faz mistério e diz que vai iniciar a "construção" do governo na segunda-feira (4).   

Porém, segundo apurado, Silva e gestores mais próximos se reúnem com aliados até mesmo neste fim de semana para amarrar como será essa composição. Até mesmo o projeto de lei da reforma administrativa ainda estaria em aberto, restando detalhes para ser protocolado. Mas, ventila-se a possibilidade de recriação da secretaria do Meio Ambiente, por exemplo.  

Atualmente, o primeiro escalão da Prefeitura possui 13 secretarias: Assistência e Desenvolvimento Social, Comunicação, Cultura, Desenvolvimento Urbano, Educação, Esportes e Lazer, Gestão e Finanças, Justiça e Cidadania, Obras e Serviços, Participação Popular, Saúde, Segurança Pública e Trabalho e Desenvolvimento Econômico.  

Formam ainda o chamado primeiro escalão a Chefia de Gabinete, Departamento Autônomo de Água e Esgotos (DAAE) e fundações - Fungota, Morada do Sol, Fundesport e Fundart.   

Edinho Silva (PT) assina termo de posse para quarto mandato (Foto: Divulgação/Câmara)

NÃO É A PRIMEIRA VEZ
Essa não será a primeira vez que Edinho Silva promove uma reforma administrativa antes de anunciar a composição de seu governo. Em 2017, logo após assumir, um Projeto de Lei foi encaminhado à Câmara prevendo a extinção de secretarias e cargos públicos, visando gerar economia de R$ 5 milhões aos cofres públicos municipais.  

COVID-19
A segunda medida que deve ser discutida prevê formar comissão de combate à covid-19 para debater ações relacionadas à cultura, saúde e educação, com ações que vão desde criação de protocolos de segurança, como políticas para juventude.  

Vereadores de Araraquara após cerimônia de posse (Foto: Divulgação/Câmara)



Mais notícias



Mais notícias do ACidade ON