Publicidade

Blogs e colunas   -   alma inclusiva

Alma Inclusiva lança o documentário "Palmares é Aqui"

Com 50 minutos de duração, a obra reúne depoimentos de 17 vozes negras para falar sobre a importância do 20 de novembro

| ACidade ON - Circuito das Águas -

O Alma Inclusiva convidou várias vozes negras para enviarem seus depoimentos, sejam eles sobre as suas histórias ou reflexões sobre o Dia da Consciência Negra
O Dia da Consciência Negra, 20 de novembro, é um convite para relembrar a luta pela libertação dos escravos e para refletir sobre o passado, presente e futuro da população negra no Brasil. Feriado em várias cidades, que tiveram leis estaduais e municipais aprovadas, a data lembra a morte do último líder do Quilombo dos Palmares, Zumbi. Ele foi símbolo da luta contra a escravidão, pela liberdade de culto religioso e pela prática da cultura africana no país.

O Alma Inclusiva convidou várias vozes negras para enviarem seus depoimentos, sejam eles sobre as suas histórias ou reflexões sobre o Dia da Consciência Negra. Dezessete delas aceitaram o convite e gravaram seus vídeos caseiros e nos enviaram. Algumas já tinham participado da matéria "Que se ergam quilombos em cada mente como resistência ao racismo", postada aqui em 20 de novembro do ano passado. Agradeço de coração a parceria. Confira o vídeo e abaixo a ficha técnica com os participantes.

Assista "Palmares é aqui" 

Participantes 

- Renata Maria Ramos Dançarina, de Corumbá (MS)
- Jacqueline Damázio Armando - Pedagoga e coordenadora do Centro de Referência em Direitos Humanos na Prevenção e Combate ao Racismo e Discriminação Religiosa
- Mário Aranha, ex-goleiro, ativista e autor do livro "Brasil Tumbeiro"
- Sebastião Arcanjo, Tiãozinho, presidente da Ponte Preta e ativista
- Paolla Miguel, vereadora de Campinas pelo PT
- Babalorixá Moacyr de Xango, ministro religioso da comunidade IlèAséObá Adakedajo Omi Aladò e presidente do Conselho Municipal de Participacao e Desenvolvimento da Comunidade Negra de Campinas
- Mãe Dango, Nenguá dia Nkisi Dango, do Inzo Musambu Hongolo Menha
- Marcelo dos Reis, cozinheiro e chef de cozinha que trabalha com a cozinha afro-brasileira e africana
- Aparecida do Carmo Miranda Campos, "Tida", assistente social e militante do movimento negro
- Bene de Moraes, agente cultural, e coordenador e fundador do Grupo de Cultura Popular Savuru
- Rosa Sales, pedagoga, representante do Samba de Bumbo Campineiro Nestão Estevam e diretora cultural do Grupo Urucungos, Puítas e Quijengues
- Wilson Queiroz, professor da EMEF Oziel Alves Pereira, mestre em educação pela Unicamp, editor do Informafricativo e membro do CONEPPA (Coletivo Negro com Práticas Pedagógicas em Africanidades)
- Magali Mendes, feminista negra ativista do FECONEZU e Promotora Legal Popular
- Matheus Pazos, professor e membro do Círculo Palmarino
- Raiça Camargo, Advogada Trabalhista e Coordenadora do Núcleo Antirracista do escritório Cascone Advogados Associados
- Ademir José Silva, advogado, presidente da Comissão da Verdade sobre a Escravidão Negra no Brasil e presidente da Comissão de Liberdade Religiosa da OAB Campinas
- Maria Alice da Cruz, jornalista aposentada da Unicamp e autora do livro "Vitalina Cherubim neta de escravos em conversas com café quente"
- Edson de Moraes jornalista, poeta e autor do livro "Bugre Rima com Estrelas"
- Dill Capella, músico e compositor que autorizou o uso de sua música autoral "Consciência Negra"

Ouça a música "Consciência Negra", de Dill Capella



Sobre o Blogueiro

Alma Inclusiva

Nice Bulhões é jornalista, disléxica e mãe azul. Pantaneira, nasceu em Corumbá (MS) e mora em Campinas (SP) há mais de 20 anos. Passou por redações de jornais impressos nos dois estados e atualmente faz assessoria de imprensa. No blog, trata de assuntos referentes a todas as formas de inclusão.


Publicações


Facebook


Publicidade

Publicidade