Michael Keaton busca calcular o preço de uma vida em "Quanto Vale?"

Drama apresenta uma narrativa baseada em acontecimentos reais e que utiliza os impactos de uma tragédia que abalou todo o mundo como pano de fundo

| ACidade ON - Circuito das Águas -

Atores Michael Keaton e Stanley Tucci em "Quanto Vale?" (2021) (Foto: Divulgação)
A diretora Sara Colangelo reuniu um elenco de peso em seu novo longa-metragem, distribuído diretamente no streaming. Com Michael Keaton e Stanley Tucci como protagonistas, 'Quanto Vale?' apresenta uma narrativa baseada em acontecimentos reais, e que utiliza os impactos de uma tragédia que abalou todo o mundo como pano de fundo. Na trama, Keaton interpreta Ken Feinberg, um advogado com uma carreira renomada na capital dos Estados Unidos.

Trabalhando em casos diversos, Ken vê a sua rotina mudar por completo após o atentado de 11 de setembro de 2001, quando as torres gêmeas foram atingidas em Nova York, o que causou a morte de quase 3 mil pessoas. Após o evento, os melhores advogados do país são convocados pelo governo norte-americano para auxiliarem nas próximas medidas a serem adotadas.
 
Michael Keaton no longa-metragem "Quanto Vale?" (2021) (Foto: Divulgação)
Como os processos voltados às companhias áreas seriam responsáveis por acabar com a economia como um todo no país, uma vez que os ataques foram orquestrados dentro de aviões, os governantes decidem adotar um acordo de indenização aos familiares das vítimas. Para isso, alguém teria que ficar a cargo do valor pago a cada um, função aceita por Ken.

Entretanto, como é possível calcular o valor de uma vida? Essa resposta parece impossível de ser respondida de forma lógica quando agregamos o valor sentimental e emocional que cada um exerce na rotina familiar. Para enfrentar este dilema, Ken e sua equipe tentam calcular uma indenização justa de acordo com o último salário e o seguro de vida de cada vítima.
 
Amy Ryan e Michael Keaton em "Quanto Vale?" (2021) (Foto: Divulgação)
Apesar de parecer uma fórmula eficaz, Ken precisa da aprovação de cerca de 80% dos familiares para que o projeto siga adiante. E é neste momento que a influência de Charles Wolf começa a causar impactos. Charles perdeu a esposa no atentado de 11 de setembro, e acredita que a maneira fria e calculista de enfrentar os fatos não é condizente com a lembrança de seu ente querido. Portanto, ele reivindica mudanças no acordo para que a assinatura seja plausível, e é neste embate que os dois personagens encontram as suas diferenças.

O roteiro escrito por Max Borenstein possui diversas camadas diferentes. Ao mesmo tempo em que busca trazer veracidade ao seu enredo, com depoimentos de familiares comoventes e tocantes, ele também aborda o trabalho e o empenho exercido pelos profissionais que atuaram diretamente com estes casos após os eventos traumáticos. A natureza humana, com todas as suas falhas e acertos, é apresentada de forma constante, sempre mostrando que é possível mudar de opinião em certas ocasiões.
 
Stanley Tucci como Charles Wolf em "Quanto Vale?" (2021) (Foto: Divulgação)
O desenvolvimento da trama é lento, e o atentado em si não é o foco principal a ser abordado. Durante o desenrolar da narrativa, a diretora Sara Colangelo busca salientar as emoções de todos os envolvidos no decorrer de novos desafios, o que torna o ritmo de Quanto Vale? um pouco prolongado. A motivação do protagonista interpretado por Michael Keaton também não possui tanto destaque ou ocupa muitos minutos do longa-metragem, sendo brevemente apresentada em um dos diálogos.

A troca de experiências e talentos entre Keaton e Stanley Tucci é impressionante, mostrando que ambos possuem muita destreza ao se dedicarem a papéis que não estão habituados. Entretanto, o longa-metragem dá espaço para que as atrizes Shunori Ramanathan, Laura Benanti e Amy Ryan roubem grande parte das cenas em que participam.
 
Laura Benanti no drama "Quanto Vale?" (2021) (Foto: Divulgação)
Com uma narrativa comovente e baseada em uma impressionante história real, Quanto Vale? envolve o espectador em performances emocionalmente dramáticas de um elenco talentoso, mas deixa um pouco a desejar com um roteiro pouco explicativo e que insiste em apelar para as emoções que envolvem um grande atentado à sociedade e à vida.
 
Confira mais críticas e dicas sobre lançamentos de filmes na página Ao Som da Claquete!