Publicidade

economia

Entenda a alta do diesel e como ela deve encarecer os produtos

Petrobras anunciou que reajuste de quase 9% passará a valer nesta terça; 'Impacto de forma geral', avalia economista da USP de Ribeirão Preto

| ACidadeON/Ribeirao -

Petrobras anuncia aumento no valor do diesel (Foto: Tomaz Silva / Agência Brasil)
A Petrobras anunciou, nesta segunda-feira (9), que o preço do diesel sofrerá reajuste de 8,8% para as distribuidoras. A medida tem início nesta terça (10) e o valor não era reajustado há dois meses.

Por meio de nota, a petroleira justificou o aumento ressaltando que o último reajuste havia acontecido em 11 de março, quando "refletia apenas parte da elevação observada nos preços do mercado". 
 
VEJA TAMBÉM: Prefeitura de Ribeirão Preto anuncia dois processos seletivos

Segundo Luciano Nakabashi, professor da FEA-USP (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto), a tendência é que a alta reflita no valor do frete, encarecendo os produtos.

"Como boa parte das mercadorias são transportadas por rodovia, isso acaba refletindo em seus preços finais. O impacto deve acontecer de uma forma geral", contou o economista na seção ON Explica.

De acordo com dados da NTC & Logística, a malha rodoviária é responsável por aproximadamente 60% do transporte de mercadorias no Brasil. Em razão disso, a alta no diesel, principal combustível utilizado no transporte rodoviário, tem impacto direto nas mercadorias que chegam à casa dos consumidores.

"O impacto deve ser maior nos produtos com menor valor agregado, onde o custo de transporte acaba sendo mais importante no preço final", ressaltou Nakabashi.

Outros combustíveis

Mesmo com a manutenção dos preços dos demais combustíveis nas distribuidoras, a gasolina e o álcool deverão sofrer reajustes em Ribeirão Preto, alertou Fernando Roca, diretor do Núcleo Postos da cidade.

"Esse aumento do diesel vai impactar os preços dos demais combustíveis porque toda a frota que transporta gasolina e etanol, até os postos, é movida a diesel. O aumento no custo do frete, por si só, já deve ser repassado em curto espaço de tempo pelas distribuidoras aos postos revendedores", disse.

O litro do diesel passará de R$ 4,51 para R$ 4,91, num crescimento médio de R$ 0,40.  

 
Malha rodoviária é responsável por 60% do transporte dos produtos no país, diz entidade (Foto: Denny Cesare / Código 19)

Mais notícias


Publicidade