17 de junho de 2024
- Publicidade -
ON Run

Saiba por que ser talentoso não se resume apenas à genética

Professor e especialista em corrida, Ronaldo Dias, fala sobre os fatores que contribuem para o talento de um corredor

Professor e especialista em corrida, Ronaldo Dias, fala sobre os fatores que contribuem para o talento de um corredor. (Foto: Reprodução/ Freepik)

É importante entender que simplesmente frequentar a escola todos os dias não transformará automaticamente alguém em um atleta de classe mundial. A genética desempenha um papel significativo no desenvolvimento de atletas de elite, como é o caso dos corredores quenianos de longa distância. A maioria desses corredores, originários do Vale do Rift, pertence à tribo Kalenjin, conhecida por suas características físicas favoráveis para a corrida, como corpos magros e pernas longas.

Por exemplo, embora Eliud Kipchoge não seja particularmente alto (1,67m), ele possui pernas incrivelmente magras, baixo percentual de gordura corporal e uma impressionante força nos pés que o fazem parecer saltar ao longo do percurso. No entanto, atribuir todo o sucesso dos corredores quenianos apenas à genética seria uma simplificação excessiva.

O clima e a altitude oferecem condições ideais para o treinamento

Outro fator que contribui para o sucesso dos corredores quenianos é o clima e o ambiente da região onde eles treinam. Esta área, localizada a uma altitude de 2.500 metros acima do nível do mar, proporciona condições desafiadoras devido à baixa concentração de oxigênio, o que estimula a produção de glóbulos vermelhos e hemoglobina nos atletas durante os treinos. Isso os beneficia quando competem em altitudes mais baixas.

Além disso, a região de Eldoret oferece vastas florestas e estradas de terra para os atletas correrem, juntamente com um clima temperado com temperaturas diurnas entre 22 a 26°C durante todo o ano, e caindo para 10 a 12°C à noite. Essas condições, aliadas à qualidade do ar, tornam a área um verdadeiro paraíso para os corredores de longa distância.

LEIA TAMBÉM

Entenda por que a corrida é uma cultura

Especialista fala sobre os segredos dos melhores corredores do mundo

- Publicidade -

Adaptação às mudanças na região

Com o desenvolvimento econômico do Quênia, muitas estradas de terra estão sendo transformadas em estradas asfaltadas, o que facilita o transporte e o acesso a outras regiões do país. Isso pode não ser ideal para os corredores que preferem superfícies mais suaves. Porém, os atletas estão se adaptando a essas mudanças, mantendo uma conexão próxima com a natureza. A comunidade Kalenjin, incluindo atletas como Kipchoge e Kamworor, está liderando iniciativas de reflorestamento na região.

Patrick Sang, medalhista olímpico de prata em 1992 e treinador no centro de treinamento de Kattegat, destaca como os avanços nos calçados de corrida estão ajudando os atletas a lidar com as estradas mais difíceis.

“Os novos tênis de corrida permitem que os atletas treinem em superfícies mais duras e ainda se recuperem a tempo para suas próximas sessões intensas”, explica Sang. “No geral, isso permite que eles realizem mais trabalho durante seus treinos.”

- Publicidade -

LEIA MAIS

Conheça o trator elétrico mais ecológico

Compartilhe:
- Publicidade -
plugins premium WordPress