Aguarde...

cotidiano

Incêndio em área do Daae leva fumaça para toda cidade

Segundo o Daae, o fogo foi ateado em três pontos da área de resíduos de material de construção; polícia investiga o caso

| ACidadeON/Araraquara

Incêndio na área de resíduos de construção do Daae no Jardim Pinheiros (Foto: DAAE)
 
Um incêndio será investigado pela polícia. O caso aconteceu na noite do último sábado (28) na Área de Triagem e Transbordo na Estação de Tratamento de Resíduos da Construção Civil (ETRCC), que fica no Jardim Pinheiros, Zona Leste de Araraquara.  O local é administrado pelo Departamento Autônomo de Água e Esgoto (Daae).

A fumaça causada pela ação, que segundo o Daae é criminosa, foi sentida em praticamente toda a cidade. Pelas redes sociais muitos relatos de pessoas incomodadas com o cheiro forte.   

"O que é essa fumaça insuportável", questiona a internauta Rita Roque, ao portal ACidadeON.   

 
"Moro no Jardim das Estações, relativamente perto de onde foi o incêndio e ontem [domingo] estava impossível respirar dentro e fora de casa. Um amigo meu que mora no Centro também sentiu o cheiro forte", diz uma mulher que não quis se identificar. Ela fotografou o fogo da janela de seu apartamento no sábado e ainda na manhã desta segunda-feira (30) dava para avistar fumaça.

A área é próximo da Cooperativa Acácia, de material reciclável. Segundo o Daae atearam fogo em três diferentes pontos de resíduos de vegetação da área.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e juntamente com as equipes do Daae, com caminhões pipas e máquinas, trabalharam na tentativa de apagar as chamas e impedir que se alastrassem para outras áreas.

O Daae registrou Boletim de Ocorrência (BO), porque acredita que o incêndio foi criminoso, uma vez que foram em três pontos diferentes da área de triagem.

No domingo, a autarquia e prefeitura ainda trabalharam para aterrar o material e diminuir a propagação de fumaça.

Conscientização 
A Prefeitura de Araraquara e o Daae tem realizado de forma constante campanhas educativas de prevenção às queimadas urbanas e rurais. O objetivo é mobilizar a comunidade para evitar a prática e denunciar quem insiste em cometer esses atos. A ação tem apoio do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil.

Mais do ACidade ON