Publicidade

politica

Câmara aprova lei que regulariza food trucks em Araraquara

Agora terá audiência pública com os empresários do setor para levantar as principais demandas

| ACidadeON/Araraquara -

Comerciante diz que food truck está há um ano sem a vistoria da vigilância (Divulgação)
Comércio ambulante e com food trucks é regularizado com aprovação de lei  (Divulgação)

Os vereadores discutiram e aprovaram, nesta terça-feira (14), por unanimidade, projeto de lei complementar que disciplina o comércio ambulante de alimentos em food trucks em Araraquara. 

Além de regularizar as situações de fato já existentes, a proposta busca melhorar as condições de posturas e vigilância sanitária por meio de diretrizes e normas específicas, que podem refletir na melhoria da qualidade da prestação dos serviços à população, organizando ainda a ocupação do espaço público. 

De acordo com a vereadora Thainara Faria (PT), o funcionamento de food trucks só é permitido, hoje, em espaços privados. O projeto será regulamentado, ainda, por decreto municipal. 

"Atualmente, no nosso município, os food trucks - que são diferentes dos carrinhos de ambulantes, que são de tração humana - estão em postos de combustível ou condomínios, pois esse tipo de serviço só tinha autorização para funcionar em áreas privadas, sem regulamentação para funcionar nos locais públicos", afirmou.  

"Esse projeto é resultado de muito trabalho e muita mobilização dos ambulantes, além de vários vereadores e da secretaria de desenvolvimento econômico, que segurou um pouco esse projeto devido ao momento de pandemia. Agora, esse projeto vem para essa Casa e ser votado. Ele ainda será regulamentado por decreto e por isso estamos chamando uma audiência, posterior a aprovação, para que possamos coletar aquilo que os donos de food trucks queiram colocar", explicou. 

Para o presidente da Casa, Aluísio Braz, o Boi (MDB), o projeto encaminhado pela prefeitura contribui para fomentar a economia em um momento de retomada da economia. 

"Eles precisam sim fomentar a economia da cidade. Estamos precisando disso, parar um pouco com as brigas internas e partidárias - que é da política também - mas fazer ações conjuntas e fortalecer essas ações, pois as pessoas precisam trabalhar. A gente não sabe quantas pessoas que foram mandados embora e estão investindo em food truck, pois ele é muito forte, tem um simbolismo muito forte. A economia te que crescer e nós temos que regrar esse novo momento", ressaltou. 

Uma audiência pública com os empresários de food truck está agendada para o dia 27 de setembro, às 2h da tarde. O encontro deverá recolher as demandas do setor para a regulamentação do decreto municipal.

Mais notícias


Publicidade