Inspirados em São Francisco de Assis, jovens franciscanos vivem hoje para ajudar os mais vulneráveis Parte 2

Essa é a segunda matéria que trata sobre a ajuda à população em situação de rua, que continua ainda invisível para muitos mesmo tendo aumentado significativamente

| ACidade ON - Circuito das Águas -

Imagem: Montagem com fotos das redes sociais da Fraternidade Toca de Assis
O número de pessoas em situação de rua atendidas em seis estados brasileiros pela Pastoral de Rua da Toca de Assis saltou de 30.520 em 2019 para 38.100 em 2020. Este aumento expressivo na abordagem social para distribuição de marmitex, segundo a fraternidade religiosa ligada à Igreja Católica, se deve à pandemia de Covid-19 e ao agravamento da situação econômica e social no país, que trouxeram ainda um novo perfil para essa população, a de famílias inteiras pertencentes à classe trabalhadora que não conseguem mais pagar o aluguel e as contas.

"Famílias estão indo para as ruas em busca de alimento e estão permanecendo por não terem mais como se manter", explicou o assistente social Carlos Cavalcanti Sotero (CRESS/SP: 65762), da Toca de Assis em Campinas, conhecido pelo seu nome religioso de Irmão Carlos de Jesus. Fundada em Campinas em 1994, a Fraternidade conta hoje com unidades nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Norte e Ceará, e até no Equador, mais precisamente em Quito. Clique aqui para saber a localidade dessas casas de atendimento. 

No Rio de Janeiro, por exemplo, de acordo com a pesquisa da Prefeitura, 31% da população de rua estão nessa situação há menos de um ano, sendo 64% por perda de trabalho, moradia ou renda. Destes, 42,8% afirmaram que se tivesse um emprego sairia das ruas. Cadastro de serviços do SUS mostra ainda que houve um aumento de 35% das mulheres em situação de rua na cidade. Para ter acesso à pesquisa, basta ler material disponível no site da Fiocruz Brasília

Foto: Irmão Carlos de Jesus/Arquivo pessoal
Além da Pastoral de Rua e do acolhimento institucional (casas de abrigo/albergues), as unidades da Toca de Assis também fazem atendimentos institucionalizados, ou seja, de pessoas que vão até os portões de suas unidades. Este tipo de atendimento cresceu 54,35% de 2019 para 2020, passando de 4.355 para 6.722 pessoas. Este ano, segundo Irmão Carlos de Jesus, os atendimentos caíram um pouco, já que os governos passaram a atender essas pessoas e a sociedade civil voltou às ruas para ajudá-las.

"No início da pandemia, todos estavam com medo e deixaram de fazer ações para essas pessoas mais vulneráveis, mas nós fomos até elas mesmo com medo porque não podíamos deixá-las abandonadas", disse Irmão Carlos de Jesus. "Por isso, tivemos também um grande aumento no atendimento no portão, que realizávamos às segundas, quartas e sábados, com a entrega de marmitex, sendo que fazíamos 20 e passamos a fazer até 80 por dia, já que eles sabiam que podiam contar com a gente."

Mesmo usando máscaras e álcool em gel 70%, Irmão Simplício faleceu por Covid-19 em maio do ano passado. "A gente se arriscou, mas era preciso." Hoje, a Toca de Assis Irmãos em Campinas abre as suas portas às quartas e sábados para que um grupo de 10 pessoas possa lavar as suas roupas.

No projeto "Lavanderia social", o morador em situação de rua recebe café da manhã e almoço. "Eles têm à disposição o sabão e a máquina de lavar a roupa e o objetivo da iniciativa é empoderar e promover os irmãos, e colaborar com a autoestima e ressocialização deles", explicou Irmão Carlos de Jesus.

Campanha para reabertura do albergue

O Albergue Assistencial "Casa de Alívio aos Sofredores em Situação de Rua", que fica em Campinas, é uma casa para pernoite para homens, que totaliza 16 vagas, tanto para moradores em situação de rua, trecheiros, itinerantes migrantes ou imigrantes e trabalhadores em situação de rua.

A casa pertence à Toca de Assis Irmãos, gerenciado pelo Instituto Filhos da Pobreza do Santíssimo Sacramento. Mas, ela está fechada para se adequar à legislação vigente. Enquanto isso, conta com doações para promover as reformas, como a que já foi realizada na parte elétrica e que custou R$ 30 mil. Isso até rendeu um vídeo de agradecimento no Facebook do Irmão Carlos de Jesus. Clique aqui para assistir. 

"Um grupo de empresários já confirmou ajuda para a reforma dos banheiros, mas precisamos aguardar o aval da Prefeitura para dar início às obras. Existe todo um trâmite a ser seguido, como alvará sanitário, do Corpo de Bombeiros e da Prefeitura para reabri-lo", explicou Irmão Carlos de Jesus. "Toda ajuda para a reabertura da Casa de Alívio aos Sofredores em Situação de Rua é bem-vinda." As doações podem ser feitas por meio de transferência bancária:  

Agência: 0046-9
Conta corrente: 57438-4
Banco: Bradesco
PIX/CNPJ: 34.100.109/0001-12 | Toca de Assis Irmãos 
 
Imagem: Reprodução das redes sociais da Toca de Assis
Campanha da Toca de Assis do Paraná

Em 2013, Irmão Vaticano Maria foi apresentado ao Brasil pelo Globo Repórter com a matéria "Jovens se vestem como São Francisco de Assis, dormem no chão e vivem para ajudar". Clique aqui para assistir a reportagem. Passados oito anos, ele volta à cena nacional com o lançamento de seu livro "Toca para a Igreja", e todo o dinheiro arrecadado será revertido para a aquisição da área Toca de Assis - Chácara Dois Corações, em Piraquara (PR). O livro pode ser adquirido clicando aqui.  

Por conta do inverno, Irmão Vaticano Maria está solicitando cobertores e roupas de frio. Quem estiver longe e quiser ajudar pode doar pelo PIX: ministrogeral@filhisdapobreza.org. A pedido do Alma Inclusiva, ele enviou um vídeo para contar também sobre o atendimento feito pela casa de acolhimento no Paraná. Assista abaixo. 
 


Amor fraternal

Sempre me chamou a atenção os jovens com corte de cabelo peculiar e vestidos como São Francisco de Assis andando pelo Centro de Campinas e muitas vezes limpando feridas ou mesmo apenas conversando com os moradores em situação de rua. Mesmo conhecendo a Fraternidade Toca de Assis, já tendo inclusive ido até a sede da instituição por várias vezes, nunca me canso de admirar a abnegação e o amor ao próximo de seus membros, que deixam para trás seus próprios nomes e adotam um religioso, sendo o primeiro "Irmão".


O gesto é mais do que simbólico porque representa uma nova vida, uma vida voltada ao amor aos pobres e aos moradores de rua. Por isso, todos são "Irmãos" no sentido de cuidar dos outros como a si mesmo, alimentando-se da fraternidade e se nutrindo da caridade. Tudo começou na Praça Bento Quirino, em Campinas, quando um padre passou a distribuir pães aos moradores de rua no local. Depois, um grupo de leigos, entre casais e solteiros, gostou do trabalho e começou a segui-lo.


Só em 1997, o Movimento Toca de Assis passou a se chamar juridicamente de Fraternidade Aliança Toca de Assis. Com a profunda vivência deste Carisma, alguns jovens toqueiros sentiram a necessidade de uma dedicação ainda mais radical, através da consagração a Deus através dos Conselhos Evangélicos, criando assim as duas Associações Públicas de Fiéis: Filhos / Filhas da Pobreza dos Bem-aventurados Sacramento. Hoje, irmãos e irmãs da Toca de Assis estão realizando ações em várias partes do Brasil.

Que a gente consiga ver a população em situação de rua como os irmãos, as irmãs e os leigos toqueiros da Toca de Assis. Além de São Francisco de Assis, os outros patronos são Santa Catarina de Sena e São Pio de Pietrelcina. Termino com a oração de São Francisco de Assis para que possamos nos doar, amar ao próximo como a nós mesmos. Afinal, todos temos a nossa história, devemos ser respeitados e ter nossos direitos garantidos. Paz e bem!

Oração a São Francisco de Assis
Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz.
Onde houver ódio, que eu leve o amor;
Onde houver ofensa, que eu leve o perdão;
Onde houver discórdia, que eu leve a união;
Onde houver dúvida, que eu leve a fé;
Onde houver erro, que eu leve a verdade;
Onde houver desespero, que eu leve a esperança;
Onde houver tristeza, que eu leve a alegria;
Onde houver trevas, que eu leve a luz.
Ó Mestre, Fazei que eu procure mais
Consolar, que ser consolado;
Compreender, que ser compreendido;
Amar, que ser amado.
Pois, é dando que se recebe,
É perdoando que se é perdoado,
E é morrendo que se vive para a vida eterna.