Aguarde...

Especial Publicitário

Táxis automáticos chegarão em semanas à cidade dos EUA

Waymo permitirá que moradores de Phoenix, nos Estados Unidos, chamem taxis sem motoristas através de um aplicativo.

ACidade ON

(Imagem: Reprodução/Waymo)
As pessoas em Phoenix, cidade de Arizona, nos Estados Unidos, em breve poderão pedir um táxi sem motorista, à medida que o Google expande seu serviço Waymo. Os veículos sem motorista a bordo foram testados anteriormente por um seleto grupo de clientes da Waymo, antes que a atual crise de saúde pública interrompesse o serviço.

Os carros sem motorista estarão inicialmente disponíveis apenas para amigos e familiares dos primeiros usuários do Waymo, mas se estenderão a todos os usuários do aplicativo em semanas. O serviço chega dois anos depois do prometido originalmente. Os carros serão monitorados remotamente, com operadores de veículos intervindo em circunstâncias extremas como o fechamento de uma estrada à frente.

De acordo com o site de notícias Ars Technica, os carros irão inicialmente cobrir apenas uma área de 50 milhas quadradas (130 km²) nos subúrbios de Chandler, Tempe e Mesa. A empresa ainda não forneceu detalhes sobre quantas pessoas exatamente teriam acesso ao aplicativo que lhes permitirá chamar os táxis sem motorista.  

Reflexo de um mundo cada vez mais conectado

A empresa disse: "Esperamos que nosso novo serviço sem motorista seja muito popular e somos gratos aos nossos passageiros por sua paciência enquanto aumentamos a disponibilidade para atender à demanda." 

No mundo atual cada vez mais conectado, já é possível fazer compras por aplicativo, reuniões com centenas de trabalhadores sem sair de casa, e visitar um cassino sem precisar tirar o pijama, apenas com um dispositivo conectado à internet.  

Veículo Waymo: um táxi sem motorista (Imagem: Reprodução/Thunder Cheats)

A Waymo, iniciativa que começou como o projeto Google Self-Driving Car Project (Projeto de Carros Autodirigidos), em 2009, hoje tem cerca de 600 carros em sua frota, mas não informou quantos deles vão operar no novo serviço. Antes da pandemia, os veículos sem motorista forneciam de 5 a 10% das viagens (de 1.000 a 2.000 viagens por semana) na zona designada ao redor de Phoenix.

Ainda este ano, a empresa espera reintroduzir viagens com operadores de veículos automotivos, com barreiras entre os bancos dianteiro e traseiro do passageiro, para garantir que estejam seguros. Os veículos adicionais irão "acrescentar capacidade e permitir-nos servir uma grande área geográfica", disse a empresa.

Será fácil entrar em um carro que se dirige sozinho?  

Chris Jones, um analista automotivo da empresa de pesquisas Canalys, disse que Waymo é atualmente o líder absoluto em tecnologia sem motorista e agora necessita persuadir as pessoas a entrarem em um carro sem um motorista humano. A atual crise de saúde mundial, por incrível que pareça, pode ser um incentivo.

"Vimos preocupações sobre entrar em um veículo compartilhado por causa da pandemia e as reservas do Uber, por exemplo, caíram significativamente", explicou o Sr. Jones. "As pessoas estão familiarizadas com o Waymo, visto que eles têm testado em Phoenix por muitos anos. A confiança será importante quando as pessoas perguntarem, por exemplo: eu colocaria minha filha em um Waymo para levá-la à escola?"

A próxima etapa da empresa para o Google será expandir seus serviços para outras cidades dos Estados Unidos. O Waymo está atualmente executando testes em cerca de 25 locais.