Aguarde...

ACidadeON

Cotidiano

Defesa do médium João de Deus desiste de habeas corpus no STF

| FOLHAPRESS

SALVADOR, BA (FOLHAPRESS) - A defesa do médium João de Deus protocolou na noite de sexta-feira (11) um pedido de desistência de habeas corpus no STF (Supremo Tribunal Federal).O pedido de soltura do médium havia sido protocolado no dia 20 de dezembro, um dia depois do início do recesso do Judiciário. O caso seria analisado pelo presidente da Corte, o ministro Dias Toffoli.Neste sábado (12), Toffoli homologou o pedido de desistência do habeas corpus.João de Deus está preso preventivamente desde 16 de dezembro no Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia. Na quarta-feira (9) ele se tornou réu pelos crimes de estupro de vulnerável e violação sexual. A juíza Rosângela Rodrigues dos Santos aceitou a denúncia oferecida pelo Ministério Público de Goiás. A defesa do médium nega as acusações.A desistência do habeas corpus no Supremo faz parte da estratégia da defesa do médium, que vai aguardar o julgamento de outro pedido de liberdade protocolado no Tribunal de Justiça do Estado de Goiás.Os crimes de abuso sexual teriam sido praticados durante atendimentos individualizados e em locais restritos na Casa Dom Inácio de Loyola, local onde o médium atendia em Abadiânia.O Ministério Público de Goiás formou uma força-tarefa para cuidar do caso e recebeu mais de 300 denúncias de abuso sexual contra João de Deus.

Veja também