Aguarde...

ACidadeON

Cotidiano

Cadeirantes festejam dentro da corda no bloco Orquestra Voadora

| FOLHAPRESS

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A publicitária Mila Guedes, 50, nunca conseguiu antes ir a um bloco das proporções da Orquestra Voadora, que sai pelas ruas do centro de São Paulo neste domingo (10) de pós-Carnaval. O motivo: ela é cadeirante, e se restringe, por segurança, a blocos pequenos. Mas a Orquestra Voadora convidou pessoas com locomoção restrita para aproveitar a festa de dentro da corda que separa a banda do público. Entre os músicos e os malabaristas ela e outros cadeirantes festejam como qualquer folião. "Todo bloco podia fazer isso, assim consigo aproveitar sem nenhuma preocupação", diz. PRODUÇÃO E GLITTER A produção de glitter na maquiagem e tiaras que compõem o look gata do bloco não pode ficar sem registro no Carnaval. Por isso, Priscila Prates, 25, e as amigas faziam uma série de selfies e fotos posadas na av. Faria Lima. Pose com os dedos em V, a la Gisele Bundchen, é a preferida. "Precisamos postar antes da chuva cair e destruir tudo", disse Priscila, que usa tiara de orelhas de coelhinha e glitter dourado nas têmporas. As amigas e os foliões que estão na Faria Lima aguardam o início da apresentação do grupo de pagode Molejo, que está há quase duas horas atrasada. Enquanto isso, ambulantes agilizados já começam a oferecer capas de chuva a R$ 5 aos foliões. Nuvens carregadas dão o prenúncio do temporal mais cedo neste domingo.

Mais do ACidade ON