Aguarde...

Economia

Bolsa comunica que com aval do BC não fará megaferiado

| FOLHAPRESS

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A B3 (Bolsa de Valores brasileira) afirmou, nesta terça-feira (19), que manterá o funcionamento normal de suas atividades apesar do megaferiado de seis dias anunciado pelo governo do estado de São Paulo. A decisão da Bolsa é amparada por um comunicado divulgado pelo BC (Banco Central) também nesta terça no qual afirma que manterá o feriado de Corpus Christi no dia 11 de junho. A B3 também acompanhará o calendário do BC e manterá o feriado de Corpus Christi em junho. Nesta segunda (18), dez entidades financeiras enviaram uma carta ao governador de São Paulo, João Doria (PSDB), pedindo que o sistema financeiro ficasse de fora do feriado prolongado que está sendo organizado pelo estado e pela prefeitura de São Paulo. As entidades afirmam que a ação traria problemas sociais, operacionais e jurídicos, além de argumentarem que a inclusão das instituições financeiras no feriado prolongado seria um ato inconstitucional, uma vez que compete à União fiscalizar e regular o sistema financeiro nacional e, portanto, dispor sobre os dias de funcionamento dessas instituições. A proposta de antecipação de feriados foi anunciada pelo governador João Doria (PSDB) e pelo prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), nesta segunda-feira, como forma de aumentar os índices de isolamento social. A medida prevê um megaferiado de seis dias: antecipa Corpus Christi (celebrado em junho) e Consciência Negra (novembro), para quarta (20) e quinta (21), deixa a sexta (22) como ponto facultativo e pretende adiantar o feriado estadual de 9 de Julho para segunda-feira (25). A proposta dos feriados municipais já foi aprovada pela Câmara Municipal de São Paulo e agora aguarda sanção do prefeito de São Paulo, Bruno Covas. O presidente da Assembleia Legislativa, Cauê Macris (PSDB), afirmou que o projeto de adiantamento do feriado de 9 de Julho para segunda-feira (25) deve ser votado em regime de urgência nesta quinta.