Aguarde...
ON Adventure - ACidade ON

Vertical Adventures apresenta

bora ligar o modo on
em nossas aventuras

ON Adventure

Paraquedismo: Por onde começar

Quer saltar sozinho de paraquedas, mas sabe por onde começar? De aluno à atleta, conheça algumas dicas e o procedimento para se tornar um paraquedista

| ON Adventure

 
Para iniciação no paraquedismo, também conhecido como skydive, você deve fazer um curso em um clube-escola qualificado e afiliado a alguma federação do estado em que opera, e a entidades como CBPq (Confederação Brasileira de Paraquedismo), ABPQD (Associação Brasileira de Paraquedistas) ou ABRA (Academia Brasileira de Paraquedismo) 

Esse curso pode ser o ASL (Accelerated Static Line) que apesar de ser um método mais antigo e de progressão mais lenta, ainda está em vigor. Ou o AFF (Accelerated Free Fall), o método atual e mais usado no mundo para formação de alunos paraquedistas. 

Nesse método, o aluno passa por uma aula teórica onde aprende sobre a estrutura do paraquedas, procedimentos de segurança e o que deve realizar durante os saltos que se desenvolvem em 7 níveis, que devem ser cumpridos com proficiência.  

Desde o primeiro salto, o aluno já estará em queda livre acompanhado por 02 instrutores que através de sinais orientam o que o aluno deve fazer, por exemplos para corrigir o posicionamento do voo, checar seu altímetro para ter consciência da altura e poder comandar o paraquedas na altura certa. 

Após o paraquedas aberto, o aluno irá navegar e pousar, nos primeiros saltos, sempre com o auxílio de um rádio, onde os instrutores dizem pra que lado fazer as curvas e informam o momento certo de "frear" o paraquedas  durante o pouso. 

Uma ferramenta que potencializa a curva de aprendizado, é o túnel de vento, ( Conheça o Túnel de Vento, clique Aqui ) que simula a queda livre e o aluno tem um aproveitamento muito maior de sua performance em queda livre, pois tem o instrutor ao lado, sem a pressão do pouco tempo de uma queda livre real. Uma ferramenta cara, porém é opcional. 

Após cumprir os 7 níveis de progressão, o aluno está apto a saltar sozinho, mas sempre com um instrutor responsável embarcado no avião, que vai checá-lo e orientá-lo em quaisquer dúvidas. 

O nível 7 se estende até o 25º salto, onde o aluno irá fazer saltos para maturação, e alguns saltos de treinamento com coachs de BBF (Basic Body Flight) e após uma prova escrita e um santo de mudança de categoria, passará de Categoria A.I (Aluno em Instrução) para Cat. A, de Atleta. 

A partir dai, o atleta vai continuar saltando rumo a categoria B, para poder praticar a(s) modalidade(s) que preferir, como FQL - Formação em Queda Livre ou Free Fly. 

Wingsuit (aquelas asas tipo morcego) e pousos de alta performance (aqueles pousos rasantes em espelho dagua) são para atletas de categorias C e D.
Mas ai é papo para um outro vídeo.

Mais do ACidade ON