Aguarde...
ON Run

onrun

Professor de Direito conta como saiu de uma pneumonia e conseguiu correr a Maratona

Após passar por uma pneumonia, Denis Ferraz resolveu mudar seus hábitos. Alguns anos depois ele correu sua primeira maratona

| Especial para ON Run

Professor de Direito conta como saiu de uma pneumonia e conseguiu correr a maratona
Imagine um esporte flexível, que você pode facilmente encaixar entre seus horários de trabalho e responsabilidades com a casa, sendo possível praticá-lo a qualquer momento e em qualquer lugar, sem necessidade de adquirir equipamentos muito caros. Esse esporte é a corrida de rua. 

Foi por conta de todas essas facilidades que Denis Paulo Rocha Ferraz, advogado e professor de Direito da PUC - Campinas, deu preferência para essa modalidade que ano após ano mantém o número de adeptos sempre em crescimento. "O que me fez sair do sedentarismo foi uma pneumonia que tive em 2008, aos 34 anos, e precisei ficar internado. Esse foi o alerta do meu corpo dizendo que algo precisava mudar. Optei pela corrida por conta da flexibilidade, minha rotina é bastante cheia e eu precisava de algo para inserir em minha agenda", relata o professor, que hoje com 46 anos vê muitas mudanças na saúde.

Após ter consciência de que precisava adquirir hábitos mais saudáveis, o advogado procurou uma assessoria de corrida e iniciou os treinos com orientação profissional, praticando a modalidade 2 ou 3 vezes na semana. Neste cenário veio também a vontade de participar das provas. "O interessante em participar das provas é porque você se desafia e, além disso, para competir é necessário focar mais no treino, então é uma forma de melhorar os próprios resultados", afirma Denis, que realizou sua primeira prova em 2010, a 27º Corrida Integração Campinas, percorrendo a distância de 5km.

Em 2012, seu irmão Douglas Ferraz, o desafiou a correr uma maratona e em troca o advogado ganharia a Maratona de Nova York. Empolgado pelo desafio, iniciou a preparação incluindo os treinos em sua rotina. 2017 foi o ano em que o planejamento se concretizou, Denis e sua esposa Carolina viajaram para a Maratona de Paris. Ela acompanhou o percurso de bicicleta, sempre o incentivando a continuar. "Sempre que vamos tirar férias procuramos um lugar onde vai acontecer alguma corrida, assim dá pra unir o útil ao agradável", conta o atleta amador.

Denis Ferraz e sua esposa, Carolina, na Maratona de Paris, em 2017. Crédito: Arquivo pessoal
Ao todo, Denis já correu 10 meias maratonas e se prepara para futuramente correr a prometida Maratona de Nova York. Mas para um futuro próximo, no cenário em que as grandes corridas estão temporariamente canceladas, seus planos são não ficar parado. Continuar mantendo constância nos treinos, para não voltar ao sedentarismo. "Minha meta é melhorar meu tempo e condicionamento, mas o mais importante é continuar firme na corrida", explica o professor, que segue se mantendo ativo mesmo diante do isolamento social.  



Mais do ACidade ON