Aguarde...

ACidadeON

vidaeestilo

Saiba em quem as celebridades devem votar para presidente no domingo

| FOLHAPRESS

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em 2014, os então presidenciáveis Dilma Roussef (PT) e Aécio Neves (PSDB) mobilizaram um batalhão de artistas em suas campanhas eleitorais, despejando elogios e cantando jingles. Neste ano, a quatro dias do primeiro turno, as celebridades parecem mais receosas de embarcar na campanha presidencial e têm mantido as declarações de apoio limitadas a posts nas redes sociais.O candidato líder nas pesquisas de intenção de voto, Jair Bolsonaro (PSL), é de longe o que mais mobiliza a classe artística —talvez mais contra sua campanha do que a favor.O movimento contrário a Bolsonaro levou famosos às ruas no Rio de Janeiro, São Paulo e Lisboa, em Portugal, em 29 de setembro. Nas redes sociais, a hashtag EleNão invadiu os perfis de artistas nacionais e internacionais, de Deborah Secco e Camila Pitanga a Madonna e Lauren Jauregui, do grupo Fifth Harmony.Já os adeptos do capitão incluem o vocalista do Ultraje a Rigor, Roger Moreira, que chegou a visitar o candidato no hospital após o atentado a faca sofrido em ato de campanha em Juiz de Fora (MG). A dupla Pepê e Neném e Zilu Camargo, ex-mulher de Zezé de Camargo, também afirmaram seu apoio a Bolsonaro.Em segundo nas pesquisas, Fernando Haddad (PT) conta com o apoio de Chico Buarque, Clarice Falcão e Maria Ribeiro, entre outros.Marina Silva (Rede) tem atores consagrados na lista de apoiadores, como Marco Nanini e Marcos Palmeiras.Já Ciro Gomes (PDT) manteve o apoio da ex-mulher, a atriz Patricia Pillar, além de Caetano Veloso e Emílio Dantas.Novato na disputa, Guilherme Boulos (PSOL) angariou apoio de artistas engajados, como os atores Wagner Moura e Sônia Braga.Outro novato, João Amoêdo (Novo) tem o voto da atriz Alessandra Maestrini e Thiago Glagliasso, irmão de Bruno Gagliasso. A mais recente pesquisa Datafolha, divulgada na terça (2), aponta Bolsonaro com 32% das intenções de voto. Haddad tem 21%, Ciro alcança 11%, empatado com Geraldo Alckmin (PSDB), que tem 9%. Marina foi para 4%.O levantamento foi realizado com 3.240 eleitores em 225 municípios brasileiros na terça. A margem de erro é de 2 pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o número BR-03147/2018.

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Cadastrados

Nome (obrigatório)
Email (obrigatório)
Comentário (obrigatório)
0 comentários