Aguarde...

ACidadeON Campinas

boa

Gestação requer cuidados especiais com alimentação

Refeições adequadas podem evitar problemas como o diabetes gestacional, infecções urinárias, crises hipertensivas e constipação intestinal

| ACidadeON/Ribeirao

Ane Cristina Fayão Almeida é palestrante da ACN Nutrição e nutricionista (Foto: Divulgação)
A gestação é um momento especial para as mulheres. É uma fase em que acontecem inúmeras transformações físicas e emocionais. Além disso, nesta etapa, a mulher precisa estar ainda mais atenta aos cuidados com a alimentação. Durante a gravidez é importante que ela siga orientações nutricionais especiais para que possa preservar sua saúde e garantir o desenvolvimento adequado do bebê.  

Confira abaixo dicas nutricionais importantes para as gestantes: 

Quais os principais cuidados que as gestantes precisam ter, em relação à alimentação?
A gestante tem que se atentar a algumas orientações nutricionais diferentes. Uma alimentação adequada pode evitar problemas comuns durante a gestação como o diabetes gestacional, infecções urinárias, crises hipertensivas e constipação intestinal. Para isso, ela deve procurar um atendimento nutricional.
O ideal é uma alimentação rica em:
- Zinco, que está presente nas carnes, cereais integrais.
- Selênio: nas oleaginosas, como as castanhas.
- Cálcio: provenientes de alimentos derivados de leite.
- Ferro: carne vermelha, de frango e de peixe. Para melhorar a absorção de ferro ela deve consumir alimentos ricos em vitamina A e C.
- Ômega 3: peixes, ovos, vegetais verde escuro como brócolis, chicória e couve.
- Vitamina B6, que alivia náuseas e está presente nas carnes, cereais e também pode ser suplementada.
- Ácido fólico, que é essencial para o desenvolvimento do feto, está presente nos vegetais verdes escuros, como brócolis, espinafre e chicória.
- Colina auxilia na divisão celular, expansão de tecidos do bebê, aprimora a função neurológica da criança. Pode ser encontrada nos ovos, fígado bovino e gérmen de trigo.
O consumo de sódio deve ser moderado para evitar síndromes hipertensivas.

Quais alimentos devem ser evitados?
Não é recomendado à gestante a ingestão de cafeína em excesso. Por isso devem ser consumidos com moderação: café, coca-cola, cacau, chocolates, chás e alguns remédios como analgésico e antigripais.
A cafeína passa facilmente pela placenta e, como ela estimula o sistema nervoso central, causa um efeito vasoconstritor e acaba aumentando a pressão arterial. Isso pode diminuir o suprimento de oxigênio para a criança e causar diminuição do peso.
O recomendado é que mãe consuma, no máximo, duas xícaras de café por dia, não ultrapassando 200 ml.
Em relação aos adoçantes, os mais seguros são aqueles à base de sorbitol, xilitol, maltodextrina, frutose, estévia e sucralose. Devem ser evitados os que levam em sua formulação o ciclamato, a acessulfame k e o aspartame.
As gestantes não devem consumir bebidas alcoólicas, pois o álcool atravessa a barreira placentária e faz o feto receber as mesmas concentrações que a mãe ingeriu. Isso pode causar restrições de crescimento na criança, hipóxia neonatal, além de aumentar os riscos de infecções e descolamento prematuro da placenta.  

Há recomendações nutricionais diferentes para gestação de gêmeos?
Nós sabemos que quando a mulher está grávida de gêmeos, ela tende a comer mais. Mas, é claro que o ganho de peso não tem que ser o dobro. No caso de uma gestação única, o ganho de peso ideal gira em torno de 12 kg a 16 kg. Em uma gestação gemelar, se a mãe tem um estado nutricional normal, ela pode ganhar de 18 a 24 kg. No máximo 6 kg a mais.  

Quais as principais recomendações para evitar o ganho excessivo de peso durante a gestação?
No segundo e terceiro trimestres da gravidez, a mãe precisa ingerir cerca de 400 calorias a mais do que no primeiro trimestre, porque neste período ela vai gastar mais energia.
Para controlar o peso é imprescindível que ela pratique atividades físicas. Não há restrições de exercícios durante toda a gestação, a menos que mãe tenha alguma cardiopatia, artrose, ou seja diabética. Mesmo assim, há exercícios mais leves como hidroginástica e pilates.
A gestante pode fazer musculação, desde que sob supervisão. A recomendação é que ela evite exercícios de alta intensidade, no primeiro trimestre.
A ingestão de proteínas durante a gravidez é muito importante, mas é preciso que essa substância não seja consumida em excesso, para que não se transforme em gordura.
Para evitar o ganho excessivo de peso é preciso que a mulher controle o consumo de alimentos fritos. A indicação é que ela opte por gorduras monoinsaturadas, que estão presentes no azeite de oliva, abacate, amendoim e amêndoas.
Vale lembrar que é muito importante a ingestão de, pelo menos, 3 litros de água por dia, para auxiliar no transporte de nutrientes e garantir uma hidratação adequada.
Descansar também é fundamental para garantir um ganho de peso satisfatório.
 
 
*Ane Cristina Fayão Almeida é palestrante da ACN Nutrição e nutricionista, com pós-graduação em Nutrição Clínica e Mestre em Atenção à Saúde

Comentários

"O site não se responsabiliza pela opinião dos autores. Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do ACidade ON. Serão vetados os comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. ACidade ON poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios deste aviso."

Facebook

Mais do ACidade ON