Emdec diz que trecho onde motociclista morreu estava bem sinalizado Emdec diz que trecho onde motociclista morreu estava bem sinalizado

Emdec diz que trecho onde motociclista morreu estava bem sinalizado

Entregador de 48 anos morreu após colidir com bloco em trecho de obras do BRT

Acidente aconteceu em trecho de obras do BRT, no Jardim Campos Elíseos (Foto: Denny Cesare/ Código 19)

Após um motociclista de 48 anos morrer ao colidir com um bloco de concreto utilizado nas obras do BRT no Jardim Novo Campos Elíseos, em Campinas, a Emdec (Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas) afirmou que constatou que a sinalização do local 'está implantada de forma correta e adequada'. 

O acidente aconteceu por volta das 20h30 desta terça-feira (8) na Rua Piracicaba. A vitima, Antônio de Souza Vieira, que trabalhava como entregador de aplicativo, colidiu com o bloco. Antônio morreu no local e deixou três filhos, além da esposa.  

Segundo testemunhas, a vítima descia a rua no sentido bairro, e após dar passagem para um carro, entrou na pista interditada, que será exclusiva para os ônibus, atingindo a tela de proteção. Em seguida, o motociclista caiu e bateu a cabeça em um bloco de concreto.

Na manhã de hoje (9) a Emdec divulgou uma nota em que declara que lamenta o acidente, mas afirma que toda a sinalização da obra é adequada. A empresa disse ainda que vai acompanhar as investigações junto com a Polícia Civil.  A família da vítima, no entanto, acredita que o acidente se deu pela falta de sinalização adequada no local. 

'Não tem sinalização, não tem como ver a tela, se você olhar, no escuro, é impossível enxergar', afirmou a sogra do motociclista, Ivone da Silva Azevedo. Segundo ela, a filha do motoboy declarou ainda que tinha falado com o pai cerca de dois minutos antes do acidente. 

'Ele estava indo embora, estava perto chegando em casa já, e na hora ela que ela falou com ele ela disse que sentiu uma coisa ruim. Aí alguém falou que teve acidente, ela veio correndo, foi ver e era ele, já não tinha jeito mais', declarou. 

O caso foi registrado pela Polícia Civil na 2ª Delegacia Seccional, no Jardim Londres, e o laudo da perícia deve indicar o que de fato causou o acidente.  


Mais Notícias

Mais Notícias