Publicidade

cotidiano

Hidratação no Outono é fundamental para evitar infecção urinária e pedras nos rins

É preciso colocar na rotina a ingestão de água para garantir mais saúde e proteger os rins

| ACidadeON Campinas -

  

José Moisés Terrazas Garrett é médico urologista há 26 anos. (Foto: Divulgação)


Estamos no Outono e esse é um período de poucas chuvas e tempo mais seco. A umidade relativa do ar atinge níveis bem preocupantes. Por isso, como médico urologista, quero te lembrar da importância da hidratação para garantir não só a saúde dos seus rins quanto do seu corpo todo. No Verão, pelo calor e as temperaturas altas, é comum que sintamos mais vontade de beber líquidos. No entanto, durante o Outono, com um clima ameno, esse "alerta do corpo" diminui e você pode ficar mais tempo sem a ingestão de água e outros líquidos.  

O fato de não hidratar o corpo direito poderá causar problemas como pedras nos rins e infecção urinária. No consultório já começaram a aumentar o número de casos.  

Mas você sabe o que são cálculos renais e o que isso tem a ver com a hidratação adequada? Costumo dizer que quem cálculos renais costuma não esquecer quando eles se manifestam. Isso porque uma quantidade insuficiente de líquidos leva a urina a reter os minerais encontrados no seu interior, que podem se acumular e formar cristalizações, denominadas cálculos renais.  

Essa massa sólida pode variar em tamanho: desde pequenos cristais, que só podem ser vistos com um microscópio, até pedras com mais de 2,5 cm de largura. Apesar de, muitas vezes, serem minúsculas, algumas podem aumentar de tamanho a ponto de ficarem presas nos canais das vias urinárias, causando dores intensas.

Mas você sabe quais são os principais sintomas de pedras nos rins?   

Confira abaixo:

dor forte e aguda nas laterais e nas costas, abaixo das costelas;
dor que se irradia para a parte inferior do abdome e da virilha;
dor ou sensação de queimação ao urinar;
urina turva, com coloração anormal e odor desagradável;
febre com calafrios, se houver infecção;
náusea com ou sem vômito.

Já a infecção urinária é uma das principais causas de atendimento no consultório de um médico urologista ou no pronto socorro. Os sintomas variam bastante: dor, ardência, urgência de ir ao banheiro, cheiro forte no xixi, eliminação de pouco urina e até febre.

Algumas mudanças de hábitos podem evitar a infecção, dentre elas: urinar após as relações sexuais, trocar fraldas e absorventes quando estão úmidos, evitar roupas úmidas e, o mais importante, tomar bastante água.

Então que tal terminar a leitura desse texto e ir beber um copo de água? Não esqueça de colocar esse hábito em sua rotina. Seus rins e sua saúde vão agradecer!

José Moisés Terrazas Garrett: é médico urologista há 26 anos na região de Campinas. Formado em medicina na Unicamp, com residência na área de cirurgia geral e urologia. Também é membro da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), que é uma importante associação científica que representa os profissionais da área.


Publicidade