Aguarde...

cotidiano

Covid-19: Campinas atualiza com mais mortes e total de hoje chega a 11

Atualização de boletim foi feita na tarde desta segunda-feira; no total, cidade confirmou 11 mortes hoje e 340 casos

| ACidadeON Campinas

Campinas registra mais casos de covid-19 (Foto: Denny Cesare/Código19) 

Campinas confirmou mais duas mortes por coronavírus na tarde desta segunda-feira (6), segundo atualização do boletim epidemiológico. Com os números divulgados pela manhã, o total de hoje é de 11 óbitos pela nova doença (sendo 373 desde março). Houve acréscimo também de 88 casos confirmados de covid-19. Com os 252 divulgados pela manhã, a cidade tem então 9.950 pacientes infectados.

Além dos novos números, a cidade já descartou 16.047 casos de coronavírus, segundo a Prefeitura. Em relação aos casos em investigação, o total de hoje é 581. Há ainda 26 óbitos em investigação e mais de 8 mil pessoas se recuperaram de covid-19 em Campinas. Em internação, há 449 pacientes e, em isolamento domiciliar, 950.

Entre as mortes de hoje, 10 casos são acima de 60 anos e apenas um entre 40 e 50 anos, segundo o prefeito Jonas Donizette (PSB) em live oficial.

O chefe do Executivo também informou que a taxa de letalidade de Campinas, a cada 100 mil habitantes, é de 3,7. Na última semana, essa taxa era de 3,8. Em São Paulo, a taxa é por volta de 5,4, segundo Jonas. "Temos uma taxa de letalidade menor que o Estado, a Capital, o Brasil e várias outras cidades ao redor do mundo. Isso mostra o esforço que estamos fazendo na área de saúde tem surtido efeito", disse ele.

INTERNAÇÃO

O secretário de Saúde Carmino de Souza também comentou os dados de hoje e disse que a cidade passa por um momento importante da covid-19, com tendência de melhora. "Nesta última semana e, particularmente, no fim de semana, tivemos uma sinalização de diminuição de pressão na rede saúde da cidade. Tivemos menos casos graves, principalmente em relação à UTI. O número de atendimento foi mantido e o de retaguarda mais menos ou mantido, mas com tempo de redução menor", disse ele.

Carmino também afirmou que a Rede Mário Gatti deve aumentar ainda nesta semana o número de leitos de UTI no SUS, o que deve refletir em uma melhora na taxa de internação. Nas últimas três semanas, ela tem ficado acima de 80%, indicador ruim, segundo o governo do Estado para a flexibilização da quarentena.

Os números foram atualizados duas vezes nesta segunda, dia em que a cidade regrediu para a fase vermelha no Plano São Paulo. A fase impõe medidas mais restritivas de isolamento social, com o fechamento de comércios considerados não essenciais. As regras mais rígidas valem por duas semanas, com avaliação posterior para verificar a melhora dos índices, como taxa de ocupação de leitos e aumento de casos.

Mais do ACidade ON